Outros

Alcalose metabólica: causas, manifestações clínicas e tratamento

Alcalose metabólica: causas, manifestações clínicas e tratamento

Compartilhar

Sanar Pós Graduação

5 min há 12 dias

Veja as principais causas, as manifestações clínicas e o tratamento da alcalose metabólica.

Causas da alcalose metabólica

Saída de H+ celular

  • Hipocalemia

Perda gastrointestinal

  • Vômitos
  • SNG aberta
  • Adenoma viloso do cólon

Perda renal excessiva

  • Diurético
  • Síndrome de Bartter
  • Síndrome de Gitelman
  • Estenose de artéria renal
  • HAS maligna
  • Hiperaldosteronismo primário
  • Síndrome de Cushing
  • Síndrome de Liddle

Alcali exógeno

  • Bicarbonato
  • Transfusão sanguínea
  • Antiácidos
  • Resinas de troca
  • Síndrome Leite-álcali

Dica: Alcalose Metabólica + Hipertensão Arterial + Hipocalemia + Cl normal: Pensar em Hiperaldosteronismo primário / HAS renovascular/ Síndrome de Cushing.

Manifestações clínicas da alcalose metabólica

As principais manifestações clínicas da alcalose metabólica são:

  • Diminuição do drive respiratório
  • Hipóxia
  • Hipercapnia
  • Desvio da curva de dissociação da oxihemoglobina para a esquerda
  • Diminuição da liberação de oxigênio aos tecidos, retendo CO2, que leva ao edema cerebral, podendo apresentar sonolência, hipotensão postural e confusão mental.
  • Hipocalemia
  • Hipocloremia
  • Hipocalcemia

Tratamento da alcalose metabólica

Em pacientes com déficit de sais de Cloro (HCl, NaCl ou KCl), deve-se repor o déficit apropriadamente, enquanto que naqueles com alcalose metabólica por retenção de bicarbonato de sódio, deve-se induzir a perda de bicarbonato pelo tratamento da causa subjacente.

Já em pacientes com diminuição de volume extracelular, a administração de NaCl restaura o volume e diminui a concentração de HCO3 – por diluição. Em pacientes com déficit de KCl, deve-se administrar K+, visando corrigir a depleção de K+ e a acidose intracelular. Este grupo é denominado “responsivo a cloreto”.

O grupo de pacientes com alcalose metabólica secundária à retenção de bicarbonato de sódio, denominado “resistente a cloreto” está indicado o tratamento especifico da causa subjacente. Pode-se administrar agentes que bloqueiam a reabsorção de Na+ no ducto coletor, como a amilorida, e antagonistas da aldosterona, como a espironolactona. A suplementação de potássio deve ser cuidadosa quando administrada em conjunto com diuréticos poupadores de K+ pelo risco de induzir hiperpotassemia.

Pode-se utilizar o inibidor da anidrase carbônica (acetazolamida) para melhorar a alcalemia durante o desmame da ventilação mecânica, mas esta pode agravar a depleção de potássio por aumentar a carga de fluido rico em bicarbonato entregue ao néfron cortical distal.

A hipovolemia, hipocalemia e hipocloremia ajudam a perpetuar a alcalose metabólica. Por isso devem ser corrigidos.

Alcalose metabólica cloro responsiva (Cloro urinário <20)

  1. Perda Digestivas (Vômitos/ Drenagem SNG)
    • Reposição volêmica com SF0.9% IV, aberto.
    • Se houver Hipocalemia , fazer reposição KCL IV
  1. Diuréticos
    • Suspender diurético e fazer reposição com SF0.9% IV.
    • Se não for possível suspender diurético – Repor CL e K via KCL19.1% IV e associar Acetozolamida e/ou Espironolactona

Alcalose metabólica cloro não responsiva (Cl sérico normal)

  1. Hiperaldosteronismo – Espironolactona
  2. Estenose Arteria renal – IECA

Como repor KCL?

Apresentação: ampola 10 ml 10%, 15% e 19,1%

KCl 19,1% IV: cada 1 mL tem 2,5 mEq de potássio

Endovenosa – EV: 0,5 -1mEq/Kg/dose (máximo: 40mEq veia periférica e 80mEq veia central). Máximo 80-120 mEq/dia.

Diluição: Em NaCl 0,45% de preferência

Invista em sua carreira médica

Prepare-se para os seus plantões com a Pós em Medicina de Emergência. Com aulas online e ao vivo, você pode estudar quando e onde quiser, sem abrir mão da sua carreira!

Baixe agora o Conteúdo Programático da Pós em Medicina de Emergência e conheça mais!

Referências

  • Carlotti APCP. Abordagem clínica dos distúrbios do equilíbrio ácido-base. Medicina (Ribeirão Preto) 2012.
  • Évora PRB, Garcia LV. Equilíbrio ácido-base. Medicina (Ribeirão Preto) 2008; 41 (3): 301-11
  • Furoni, R. et al. Disturbios do equilíbrio ácido-básico. Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, v. 12, n. 1, p. 5 – 12, 2010
  • Maricondi, Wagner. Interpretação dos gases sanguíneos arterial. Maricondi. 2017
  • SHELLY, P.; MELINDA, D.H.; FERRI, M. Arterial puncture for blood gas analysis. The New England Journal of Medicine, v. 364,n. 5, p. e7 , Fev 2011.
  • Moura CG, Oliveira C, Souza M. Yellowbook: Fluxos e condutas de medicina interna. Salvador: SANAR, 2017.
Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade © Copyright, Todos os direitos reservados.