Compartilhar

Aspectos fenológicos, ecológicos e de produtividade da Graviola (Annona muricata L.) na região de Manaus

Aspectos fenológicos, ecológicos e de produtividade da Graviola (Annona muricata L.) na região de Manaus

Autores:

Martha de Aguiar Falcão,
Eduardo Lleras,
Ângela Maria Conte Leite

ARTIGO ORIGINAL

Acta Amazonica

Print version ISSN 0044-5967On-line version ISSN 1809-4392

Acta Amaz. vol.12 no.1 Manaus Mar. 1982

https://doi.org/10.1590/1809-43921982121027

Resumo

São apresentados dados de fenologia, ecologia e produtividade da Graviola (Annona muricata L.) para a região de Manaus. A floração e frutificação são continuas durante o ano, com ligeiro pico de floração entre setembro e janeiro, e aumento ligeiro de frutos maduros entre julho e setembro. Ainda se existe correlação entre floração e frutos imaturos (r = 0,59) o mesmo não se observa com relação a frutos maduros (safra), o que sugere que a produtividade não está sendo limitada por controle endógeno. Com uma produtividade média aproximada de 16 kg por árvore, os resultados não diferem consideravelmente dos observados em outras regiões: porém, o tamanho médio dos frutos parece ser menor. São feitas uma série de sugestões de pesquisa para tentar aumentar a produtividade. Foram encontradas 4 espécies de besouros pertencentes à família Chrysomelidae (Alticinae) visitando as flores.

Summary

Data on phenology, ecology and produtivity of the Soursop (Annona muricata L.) are here presented for the vicinity of Manaus. Flowering and fruiting are continous throughout the year with a slight flowering peak between September and January and a a slight increase in fruiting (crop) between July and September. Even though a correlation is observed between number of flowers and fruit set, the same is not true between number of flowers and mature fruit (crop) which suggests that produtivity is not limited by endogenous control. With a mean production of 16 k per tree, results are not significantly different from those observed In other regions; however, fruit size seems to be smaller than observed elsewhere. Four species of Chrysomelid beattles were found visiting the flowers.