Contribution of a residency specialization program to professional know-how

Contribution of a residency specialization program to professional know-how

Autores:

Rosana Maria de Oliveira Silva,
Ana Lúcia Arcanjo Oliveira Cordeiro,
Josicélia Dumêt Fernandes,
Lázaro Souza da Silva,
Giselle Alves da Silva Teixeira

ARTIGO ORIGINAL

Acta Paulista de Enfermagem

On-line version ISSN 1982-0194

Acta paul. enferm. vol.27 no.4 São Paulo Aug. 2014

http://dx.doi.org/10.1590/1982-0194201400060

Introdução

Na era do conhecimento, o saber profissional e as novas abordagens acerca de competências no mundo do trabalho, marcado pela crescente demanda de profissionais que competem por uma vaga no mercado, têm modificado as políticas e as práticas de gestão dos recursos humanos nas organizações, além de ampliar as exigências para o perfil profissional no processo de seleção e contratação.

Essa visão direciona para a necessidade de um perfil de profissionais capazes de assumir responsabilidades e tomar decisões, buscando resolutividades em situações complexas, e construindo e reconstruindo saberes.

Torna-se importante compreender que “saber” e “conhecer” são termos distintos. O saber é um produto objetivo e comunicável, sendo transmissível e compartilhável, ao passo que o conhecimento é subjetivo, pessoal e intransmissível, resultante das experiências vividas no âmbito da cognição. Para o saber profissional, deve haver uma relação do indivíduo com o outro, com profissionais, equipe e com o conhecimento, pois o aprender envolve a história pessoal, as referências, as concepções de vida, suas imagens, fantasias, ilusões, objetivos e significações.(1)

Teoricamente, há dois fatores significativos na aquisição e no desenvolvimento de conhecimentos para o exercício profissional do enfermeiro. O primeiro fator se refere à aprendizagem experiencial e o segundo representa a aprendizagem formal, com implicações para a prática e a política organizacional.(2) Nessa política, o profissional capaz de resolver problemas, partilhar ideias e visões torna-se essencial na organização.(3)

Dessa forma, ele precisa adquirir competências essenciais no âmbito do contexto de trabalho, que envolvem conhecimentos específicos, habilidades e atitudes compatíveis com as situações que surgem para a tomada de decisão, no âmbito individual e coletivo.

Para atender essa realidade, cursos de especialização em enfermagem sob a modalidade residência, estimulam a continuidade de estudos para recém-graduados; oferecem oportunidade para aprofundar o conhecimento técnico-científico; possibilitam o treinamento aos cargos de chefia e liderança; ampliam as oportunidades no mundo do trabalho; e acompanham as inovações tecnológicas.(4,5) Com o intuito de viabilizar a modalidade do curso, foram constituídos convênios e parcerias com organizações hospitalares, públicas e privadas, que assumiram as bolsas para os residentes e o campo de estágio com preceptoria. Esses convênios produzem vantagens diretas e bilaterais ao possibilitar o amadurecimento profissional sistematizado alem de facilitar a inserção de recém-graduados no mercado reduzindo o turnover das organizações.(6,7)

O curso enriquece a passagem do enfermeiro recém-graduado para especialista.(6) Além de proporcionar qualificação técnica, gerencial e de ensino em áreas específicas,(4,8) o curso estimula o aluno, dedicado integralmente, a ser sujeito de seu aprendizado, realizando a integração teoria e prática, promovendo a participação em seminários e eventos científicos, e desenvolvendo atividades grupais, de pesquisas, estudos de casos sob a orientação de docentes e/ou preceptores. O estágio é desenvolvido sob a forma de rodízio em instituição pública e privada, sob a supervisão de uma enfermeira para cada três residentes.(8,9) Dessa forma, a capacitação nesse curso é considerada ideal ao recém-graduado, por proporcionar treinamento em cenário real de trabalho, ampliando as oportunidades de empregabilidade.Vale ressaltar que, nessa modalidade de curso, o aprendizado é coletivo, baseado em processos de vivências, relações interpessoais e compartilhamento do conhecimento individual enriquecendo. Estas ideias permitem inferir que os saberes da experiência supõem continuidade entre a cultura adquirida e os novos saberes.(10)

O conhecimento produzido e apreendido durante o curso possibilita ao enfermeiro egresso a aplicação de seu saber, que pode resultar em mudanças essenciais no desenvolvimento organizacional, ao assegurar, na prestação de serviço, competências em uma determinada área do saber. Consequentemente, sabe-se que os serviços de Enfermagem com pessoal qualificado proporcionam elevado padrão de qualidade no atendimento ao cliente.(11)

Este estudo teve como objetivo analisar a contribuição do curso de especialização em enfermagem, modalidade residência para o saber profissional dos egressos.

Métodos

Pesquisa qualitativa, desenvolvida em uma Universidade Pública da cidade de Salvador, estado da Bahia, região nordeste do Brasil.

A população do estudo foi composta por 40 enfermeiros egressos do curso de especialização sob a modalidade residência no período de 1996 a dezembro de 2009. Dentre os enfermeiros da amostra, 38 eram mulheres e todos eles estavam inseridos no mercado de trabalho na área da Enfermagem.

Foram adotados como critérios de inclusão a conclusão do curso no período de 1996 a 2009 e residir na cidade de Salvador. O número de participantes foi determinado pelo critério da exaustividade de novas informações.

O instrumento para a coleta das informações foi um roteiro para entrevista semiestruturada constituído por dois blocos: um com a caracterização dos participantes e outro com as questões norteadoras.

As entrevistas foram realizadas em locais privativos, definidos pelos participantes e duraram cerca de 40 minutos. As entrevistas foram transcritas na íntegra, para realização da análise de conteúdo temática.

O desenvolvimento do estudo atendeu as normas nacionais e internacionais de ética em pesquisa envolvendo seres humanos.

Resultados

As informações foram agrupadas por similaridade em duas categorias: (1) desenvolvimento do saber profissional e (2) formação dedutiva/indutiva.

A categoria “desenvolvimento do saber profissional” permitiu identificar as seguintes contribuições proporcionadas pelo curso: embasamento teórico na realização das práticas, segurança no desenvolvimento do trabalho e identidade profissional.

Em relação à segunda categoria, foi possível extrair contribuições proporcionadas pelo curso, como visão ampliada da assistência para além do biológico e formação de profissional capacitado.

Discussão

As limitações dos resultados obtidos foram inerentes ao método, considerando que o material empírico demandou de relatos dos participantes de um curso específico e pertencentes ao contexto hospitalar.

A aplicabilidade deste estudo ocorreu no âmbito do próprio curso, estendendo-se para outras Instituições de ensino superior de Enfermagem, estimulando novos projetos e dando visibilidade de sua qualidade por meio dos relatos dos egressos sobre as contribuições do curso para sua vida profissional.

Nos relatos apresentados, a categoria “desenvolvimento do saber profissional” emergiu quando os participantes relataram as contribuições do curso.

Os conhecimentos profissionais são essencialmente pragmáticos porque são modelados e voltados para solucionar problemas que requerem, do profissional, reflexão, discernimento e compreensão para organizar a tomada de decisão.(12) Nesse sentido, para realizar procedimentos e agir com segurança em situações de intercorrências, o enfermeiro precisa ter conhecimentos, habilidades e atitudes coerentes com as necessidades da situação, momento em que se evidencia sua competência. No âmbito da Enfermagem, as questões gerenciais e assistenciais ao cliente e à família nas organizações de saúde.

Nesse sentido, o enfermeiro egresso do curso teve a oportunidade de desenvolver os saberes teórico e prático − esse último definido como aquele adquirido no trabalho e que permite ao profissional resolver problemas respaldados no saber teórico e nas suas experiências. Tal saber profissional envolve a compreensão do que fazer e a articulação dos saberes para planejar e executar um trabalho, com base em princípios técnico-científicos socialmente compartilhados.

Ao desenvolver o saber específico na área, o profissional aplica seu conhecimento nas suas ações, de forma racional, reflexiva e crítica, e transforma os cenários de sua prática profissional, elevando sua autoestima, sua satisfação e sua segurança ao desenvolver seu trabalho.(12,13)

Os egressos afirmaram ter reconstruído sua identidade profissional, ao oportunizar o trabalho como uma das formas de aquisição de conhecimentos. Essa identidade é importante para o bom desempenho no trabalho e para a ascensão da imagem profissional.(14)

O curso melhorou a socialização e aumentou o sentimento de valorização e de reconstrução identitária do profissional, razões importantes para o bom desempenho no trabalho, e consequentemente, para um perfil profissional diferenciado.

Na categoria “formação dedutiva/indutiva”, os enfermeiros referiram que o curso proporcionou visão ampliada da assistência para além do biológico, refletida pela ampla visão contextual na qual é possível direcionar o olhar para além da questão física e da doença que acomete o cliente, contribuindo para o desenvolvimento do saber prático que lhe permitiu resolver problemas, refletir sobre atitudes, ideias e sentimentos, e redefinir relações a partir dos cenários de sua prática. Assim, é nítido que esse “saber ser profissional” desenvolvido durante o curso, com a mobilização dos repertórios individuais em diferentes contextos, tornou-se efetiva em sua ação.

Nesse contexto, utilizar argumentos lógicos, dedutivos e indutivos, na compreensão e aplicação do conhecimento permitiu que o enfermeiro desenvolvesse seu saber profissional. Esses saberes, mobilizados e construídos na prática, copertencem, coevoluem e se transformam.(13)

O enfermeiro, ao utilizar métodos de pensar lógico, construir, projetar, testar, descrever e explicar seu processo de trabalho, que precedem à análise, ao julgamento e à decisão, após observações sistemáticas e/ou assistemáticas, amplia seu conhecimento e desenvolve seu saber profissional.

Na atuação profissional a atividade produtiva depende do conhecimento e da capacidade de pensar de forma crítica, reflexiva,(15,16) criativa e do agir e adaptar-se às mudanças rápidas da sociedade, nas quais a empregabilidade está associada às competências técnicas, à capacidade de decisão, à comunicação oral e escrita, e ao trabalho em equipe. Há ainda a valorização, principalmente, quando existe habilidade para estabelecer relações e assumir lideranças.(14)

Durante o curso de especialização em Enfermagem sob a forma de residência, o enfermeiro egresso teve a oportunidade de ampliar seu conhecimento para o desenvolvimento de saberes essenciais e atuar com competência em sua profissão, transformando o seu modo de pensar e fazer no ambiente de trabalho.

Conclusão

O curso de especialização em Enfermagem sob a forma de residência contribuiu para o desenvolvimento do saber profissional dos egressos, tendo como base a formação dedutiva/indutiva, ao proporcionar embasamento teórico na realização das práticas, na segurança no desenvolvimento do trabalho, na identidade profissional e na visão ampliada da assistência para além do biológico, qualificando o desenvolvimento de sua atuação nos cenários de prática.

REFERÊNCIAS

. Laburú CE, Barros MA, Kanbach BG. [The relationship with the professional knowledge of the high school physics teacher and the failure of implementation of experimental activities]. Invest Ensino Ciênc. 2007;12(3):305-20. Portuguese.
. Covell CL, Sidani S. Nursing intellectual capital theory: operationalization and empirical validation of concepts. J Adv Nurs. 2013; 69(8):1785-96.
. Pérez MD, Contreras YL, Amador SR. [The human factor as catalyst for the enterprises process in the information and knowledge management]. ACIMED. 2009; 20(5):42-55. Spanish.
. Almeida MH, Oliveira C. [Specialization course in medical-surgical nursing in the form of residence: report of the experience of 1st year]. Rev Bras Enferm. 1975;28:88-97. Portuguese.
. Michel JL, Vieira CM, Gutiérrez MG. [Specialists in medical-surgical nursing: there is interest in this practice?]. Acta Paul Enferm. 1992;5(1/4):26-35. Portuguese.
. Poynton MR, Madden C, Bowers R, Keefe M. Nurse residency program implementation: the Utah experience. J Healthc Manag. 2007;52(6):385-96; discussion 396-7.
. Pine R, Tart K. Return on Investment: Benefits and Challenges of a Baccalaureate Nurse Residency Program. Nurs Econ. 2007;25(1):13-8,39.
. Azevedo ND. [Training of specialist nurses in intensive care]. Rev Baiana Enferm. 1995; 8(1/2):160-8. Portuguese.
. Cordeiro AL, Cruz EA. [Nursing specialization course in residency format at the Federal University of Bahia]. Rev Baiana Enferm. 2001;14(1):67-71. Portuguese.
. Fartes LB. [Professional training, professions and crisis of identity in the knowledge society]. Cad Pesqui. 2008;38(135):583-5. Portuguese.
. Covell CL, Sidani S. Nursing intellectual capital theory: testing selected propositions. J Adv Nurs. 2013; 69(11):2432-45.
. Tardif M. [Professional knowledge of teachers and university knowledge: elements for an epistemology of professional practice of teachers and their consequences in relation to training for teaching]. Rev Bras Educ. 2000;13:5-24. Portuguese.
. Silva EL, Cunha MV. [The professional education in the XXI century: challengs and dilemas]. Ci Inf. . 2002;31(3):77-82. Portuguese.
. Silva EV, Kirschbaum DI. [Elements that define the identity of nurses according to undergraduate students]. Rev Gaúcha Enferm. 2001;22(1):83-100. Portuguese.
. Hatlevik I, Katrine R. The theory-practice relationship: reflective skills and theoretical knowledge as key factors in bridging the gap between theory and practice in initial nursing education. J Adv Nurs. 2011;68(4):868-77.
. Lechasseur K, Lazure G, Guilbert L. Knowledge mobilized by a critical thinking process deployed by nursing students in practical care situations: a qualitative study.(Report). J Adv Nurs. 67(9):1930-40.
Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.