Desmidioflórula de um Lago da Planície de Inundação do Rio Acre, Estado do Amazonas, Brasil

Desmidioflórula de um Lago da Planície de Inundação do Rio Acre, Estado do Amazonas, Brasil

Autores:

Maria Rosélia Marques LOPES,
Carlos Eduardo de Mattos BICUDO

ARTIGO ORIGINAL

Acta Amazonica

Print version ISSN 0044-5967

Acta Amaz. vol.33 no.2 Manaus Apr./June 2003

https://doi.org/10.1590/1809-4392200332212

RESUMO

Este trabalho trata da desmidioflórula de um lago marginal do rio Acre, lago Novo Andirá (AM), baseado na análise de 52 amostras coletadas, mensalmente, no período de maio/ 1988 a junho/1989. Foram identificados e descritos 98 táxons de desmídias, dos quais 38 são variações da espécie típica correspondente, distribuídos em 10 gêneros e três famílias. Os gêneros Cosmarium, Closterium e Staurastrum foram, em termos qualitativos, os mais bem representados, com 29, 19 e 16 espécies, respectivamente; os menos representados foram Gonatozygon, Octacanthium e Xanthidium, com uma espécie cada. A distribuição geográfica foi feita com base na literatura publicadada até dezembro de 1998 e foram considerados tanto os trabalhos mais completos, com descrições e/ou ilustrações, quanto aqueles nos quais constam apenas listagem de espécies. Devido à variação morfológica observada na população, particularmente neste trabalho, o gênero Staurastrum foi o que apresentou maiores problemas taxonômicos, conflitando dados registrados em literatura. A variação morfológica em nível populacional também impossibilitou a identificação de Euastrum verrucosum Ehrenberg ex Ralfs.

Palavras-Chave: Desmídias; Lago Amazônico; Taxonomia

ABSTRACT

This paper presents a taxonomic survey of the desmid flora of a marginal oxbowl lake on the River Acre - Lago Novo Andirá (AM), northern Brazil. The study is based on 52 samples collected over 13 consecutive months (May 1988 to June 1989). Ninety-eight taxa of desmids were identified and described, classified in 10 genera and 3 families. Of the 98 taxa, 38 are variation of the corresponding typical forma. The genera Cosmarium, Closterium and Staurastrum were qualitatively the best-represented in the lake, with 29, 19, and 16 species respectively. The least represented were Gonatozygon, Octacanthium, and Xanthidium, each one with a single species. Geographical distribution was based on all data in the literature published up to December 1998 including publications in which there are morphological descriptions and/ or illustrations of the algae, as well as those in which mere check lists were considered. Taxonomic problems involved were directly related to the morphological variation observed within the populations, and the genera Staurastrum displayed the greatest number of taxonomic difficulties in conflict with data in the literature. Morphological variation observed at population level made the infraspecific identification of Euastrum verrucosum Ehrenberg ex Ralfs impossible.

Key words: Desmids; Amazonian Lake; Taxonomy

Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.