Distúrbios do Sono Prejudicam a Saúde Cardiovascular Ideal

Distúrbios do Sono Prejudicam a Saúde Cardiovascular Ideal

Autores:

Camila Christina Santos de Oliveira,
Sergio Tufik,
Monica Levy Andersen,
Davi Dantas Muniz,
Miguel Morita Fernandes-Silva,
Odilson Marcos Silvestre

ARTIGO ORIGINAL

Arquivos Brasileiros de Cardiologia

versão impressa ISSN 0066-782Xversão On-line ISSN 1678-4170

Arq. Bras. Cardiol. vol.112 no.6 São Paulo jun. 2019 Epub 15-Jul-2019

https://doi.org/10.5935/abc.20190110

No recente artigo “Saúde Cardiovascular Ideal e Estresse no Trabalho: Um Estudo Transversal da Amazônia Brasileira”, de Muniz et al.,1 os autores propuseram que a saúde cardiovascular (CV) é influenciada pelas condições do local de trabalho. O estudo avaliou 478 funcionários, que tinham amplo acesso a informações sobre saúde, de uma Universidade da Bacia Amazônica, no Brasil. Os pesquisadores utilizaram uma versão validada do questionário Job Demand Model (JDC)2 para avaliar o estresse no trabalho. O estudo é inovador, pois é o primeiro a explorar essa hipótese na Bacia Amazônica. Os autores encontraram uma alta prevalência de má saúde CV, que foi principalmente associada a uma dieta ruim e obesidade,1 sugerindo que os participantes com altos níveis de estresse no trabalho são mais propensos a ter distúrbios alimentares, resultando em ganho de peso.

Ganho de peso e alterações hormonais têm sido observados em pacientes com distúrbios do sono, como a apneia obstrutiva do sono. A apneia obstrutiva do sono é um distúrbio do sono muito prevalente que leva ao desenvolvimento de síndrome metabólica, desfechos cardiovasculares e contribui para a inflamação sistêmica.3

De acordo com Genta et al.,4 os distúrbios do sono, associados à obesidade, também causam déficit cognitivo, dificuldade de concentração e irritabilidade. É importante ressaltar que os efeitos dos distúrbios do sono não se restringem ao período noturno, mas podem se estender ao longo do dia e, consequentemente, diminuir a qualidade de vida dos indivíduos afetados.

Muniz et al.,1 propuseram combater a obesidade, reduzindo assim os desfechos CV ruins, através de estratégias para desenvolver comportamentos saudáveis, como projetos de atividade física, campanhas educativas e fazer com que uma dieta de baixa conteúdo de gordura esteja disponível nos restaurantes do campus. Gostaríamos de destacar o fato de que a inclusão de campanhas de conscientização do sono também podem trazer benefícios para a saúde do funcionário.

Os hábitos de higiene do sono são fundamentais para manter um estilo de vida saudável. Um dos elementos mais importantes desses hábitos é a duração do sono, que deve ser adequada, sem excesso ou privação. A National Sleep Foundation5 propõe que mudanças simples sejam feitas e aplicadas em relação à rotina diária de higiene do sono. Além disso, a investigação de distúrbios do sono por profissionais de saúde pode ter um grande impacto na expectativa de vida e na melhora da saúde cardiovascular.

REFERÊNCIAS

1 Muniz DD, Siqueira KS, Cornell CT, Fernandes-Silva MM, Muniz PT, Silvestre OM. Ideal cardiovascular health and job strain: a cross-sectional study from the Amazon basin. Arq Bras Cardiol. 2019; 112(3):260-8.
2 Mulder P. Job demand control model by Robert Karasek. [ Citado em 2019 jan 11]. Disponível em:
3 Lavie L, Lavie P. Molecular mechanisms of cardiovascular disease in OSAHS: the Oxidative Stress Link. Eur Respir J. 2009;33(6):1467-84.
4 Genta PR. Hcor Instituição Beneficiente Síria [homepage na internet].Como Previnir os Distúrbios do Sono. [Citado e 2019 jan 11]. Disponível em:
5 National Sleep Foundation. Higiene do Sono. [Homepage]. [Cited in 2019 jan 11] Disponível em:
Política de Privacidade © Copyright, Todos os direitos reservados.