Integralidade e humanização em saúde mental: experiências de usuários em dois centros de atenção psicossocial

Integralidade e humanização em saúde mental: experiências de usuários em dois centros de atenção psicossocial

Autores:

Andréa Batista de Andrade Castelo Branco,
Maria Lúcia Magalhães Bosi

ARTIGO ORIGINAL

Cadernos Saúde Coletiva

versão impressa ISSN 1414-462Xversão On-line ISSN 2358-291X

Cad. saúde colet. vol.22 no.2 Rio de Janeiro abr./jun. 2014

http://dx.doi.org/10.1590/1414-462X201400020018

Tese: Andréa Batista de Andrade Castelo Branco

Orientadora: Maria Lúcia Magalhães Bosi

RESUMO

A implementação de políticas públicas de saúde mental na conjuntura do Sistema Único de Saúde (SUS), baseada nos preceitos da Reforma Psiquiátrica, enseja novos desafios para a área, tais como a produção de redes substitutivas e territoriais que visem à superação do modelo hospitalocêntrico, à conquista de cidadania e à criação de um novo lugar social para a experiência do sofrimento psíquico. Para garantir a materialidade dessas mudanças, faz-se necessária a participação efetiva dos usuários na avaliação de serviços e programas de saúde mental. Destarte, esta investigação objetivou compreender as experiências de usuários em dois Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) de Fortaleza (CE), no que concerne à assistência conferida pelos profissionais, exprimindo destaque às dimensões integralidade e humanização do cuidado em saúde. A escolha da abordagem qualitativa como metodologia desta pesquisa está relacionada à natureza ontológica do objeto em foco, visto que esta é permeada de significados que os usuários atribuem às suas experiências nos serviços de saúde mental e à maneira como compreendem e interpretam as práticas assistenciais. As técnicas utilizadas para a obtenção do material empírico foram a entrevista em profundidade e a observação não estruturada, nos meses de julho a dezembro de 2011. Os dados foram analisados e interpretados sob a óptica da hermenêutica-crítica gadameriana, cujo método assume a intersubjetividade na interconexão com a materialidade a que se vincula de maneira dialética. Ressalta-se que esta pesquisa foi analisada e autorizada pelo Comitê de Ética da Universidade Federal do Ceará (UFC), sob o parecer nº 60/09, e que todos os participantes do estudo assinaram o termo de consentimento informado. Os resultados evidenciaram três temas centrais que constituíram a Rede de Significados: a) experiências dos itinerários terapêuticos; b) percepção dos usuários sobre o serviço; e c) qualidade do cuidado. Destaca-se o impacto dos diferentes modelos asilar e psicossocial na experiência vivida dos usuários dos distintos CAPS. Observou-se, também, que os usuários percebem o acolhimento, a resolubilidade, a ambiência, a boa interação dos profissionais-usuários, o agenciamento de medicamentos e a humanização como os principais aspectos concernentes ao atendimento de qualidade em saúde mental - embora tais questões, em alguns momentos, tenham se revelado de maneira singular nos dois dispositivos desta pesquisa. Conclui-se que, apesar de alguns entraves, os aspectos da assistência apontados pelos usuários dos distintos CAPS corroboram os ideais da Reforma Psiquiátrica e sinalizam que a reorientação do modelo de atenção em saúde mental já se materializa no cotidiano das práticas de cuidado.

Palavras-chave: integralidade em saúde; humanização da assistência; saúde mental; pesquisa qualitativa.

ABSTRACT

The implementation of public mental health policies in the context of the Unified Health System (UHS), based on the precepts of the Psychiatric Reform, has generated new challenges for the mental health area such as the deployment of territorial and substitutive networks aiming the overcoming of the hospital-centered model, the development of the citizenship and the creation of a new social site for experiencing the psychic distress. To guarantee the materiality of changes, it is necessary the effective participation of users in the evaluation of mental health programs and services. Thus, the current research aimed to understand the user experiences of two Center for Psychosocial Care (CAPS) in the Fortaleza city, concerning to the care provided by professionals, highlighting the dimensions comprehensiveness and the humanization on the health care. Regarding the methodology of this research, the choice for the qualitative approach is related to the ontological nature of the research object because this nature is pervaded by meanings which the users pose on their experiences on health care services and the way how they understand and interpret such care practices. The techniques used to obtain the empirical material were the detailed interview and the unstructured observation, in a time period of two months, from July to December 2011. The data were analyzed and interpreted under the perspective of the Gadamer's critique hermeneutics whose method assumes the inter-subjectivity in the interconnection with the materiality to which it binds in a dialectic manner. It is emphasized that this study was reviewed and approved by the Ethics Committee of the Federal University of Ceará (UFC), under the number 60/09, and all study participants signed an informed consent. The results revealed three central themes which constitute the Network of Meanings: a) the experiences on therapeutics itinerary; b) the user perception on the services; and c) the quality of the care. The impact of the distinct models, hospital-centered and psychosocial, in the experience lived by distinct CAPS users is highlighted. It was observed that the user perceive the embracement, the resolvability, the ambience, the good interaction between professionals and users, the monitoring of medicines and the humanization as the main aspects concerning to the quality of mental health care, although such issues had presented themselves in a singular way in the two CAPS investigated. It is concluded that, despite some obstacle, the aspects of care pointed by users of the distinct CAPS corroborate the ideals of the Psychiatric Reform and signalize that the reorientation of the health care model is implemented in the daily care practices.

Keywords: integrality in health; humanization of assistance; mental health; qualitative research.

Política de Privacidade © Copyright, Todos os direitos reservados.