JBP e a medicina do sono

JBP e a medicina do sono

Autores:

Pedro Rodrigues Genta

ARTIGO ORIGINAL

Jornal Brasileiro de Pneumologia

versão impressa ISSN 1806-3713versão On-line ISSN 1806-3756

J. bras. pneumol. vol.42 no.6 São Paulo nov./dez. 2016

http://dx.doi.org/10.1590/s1806-37562016000600001

A medicina do sono é uma disciplina jovem que vem se consolidando como uma importante área de atuação do pneumologista no Brasil, assim como no mundo. O JBP tem participado desta transformação pelo crescente aumento do número de submissões e publicações relacionadas à área de sono. Apesar de ainda estarmos a um mês de terminar o ano, o número total de submissões para o JBP é recorde em 2016, crescendo, até o momento, 18% em relação a 2013. Mais expressivo ainda foi o crescimento do número de submissões para a área de sono, que aumentou de 8, em 2013, para 16, em 2016 até o momento. O aumento do interesse pelo JBP, com a submissão de artigos de crescente qualidade, demonstra a maturidade da comunidade científica brasileira na área do sono.1,2 Evidencia também a evolução do JBP que alcança visibilidade em cada vez mais frentes. Houve contribuições também de um crescente número de submissões de fora do Brasil.2,3 Tudo isso tem feito o JBP se destacar entre os periódicos brasileiros indexados no Index Medicus que mais publica artigos na área de sono.

Na presente edição do JBP, Andrade e Pedrosa4 revisam um tema atual: o papel do exercício físico na apneia obstrutiva do sono. Os efeitos dos exercícios são amplos. Na apneia do sono, há impactos na redução da frequência de eventos respiratórios e no alívio de sintomas. O tratamento da apneia do sono com estratégias alternativas ao uso de pressão positiva contínua em vias aéreas é relevante pela dificuldade de adesão de alguns pacientes e pelo custo elevado do equipamento. Apesar da eficácia do exercício físico ser limitada, estudos com a combinação de tratamentos ao exercício físico, como o tratamento fonoaudiológico miofuncional, perda de peso e terapia posicional, são promissores.

Gostaria, desta forma, de agradecer a todos que vem contribuindo para a seção de medicina do sono do JBP, submetendo sua produção científica ou se dedicando à revisão dos trabalhos submetidos. Além disso, faço um apelo a toda a comunidade científica que se interessa pela medicina do sono a contribuir com novas submissões e se voluntariando a revisar os trabalhos. A dedicação de todos fará com que o JBP atinja uma visibilidade internacional crescente, com destaque para a medicina do sono, o que beneficiará a Sociedade Brasileira de Pneumologia e toda a comunidade científica.

REFERÊNCIAS

1. Fonseca LB, Silveira EA, Lima NM, Rabahi MF. STOP-Bang questionnaire: translation to Portuguese and cross-cultural adaptation for use in Brazil. J Bras Pneumol. 2016:42(4):266-272.
2. Sunnetcioglu A, Sertogullarindan B, Ozbay B, Gunbatar H, Ekin S. Obstructive sleep apnea related to rapid-eye-movement or non-rapid-eye-movement sleep: comparison of demographic, anthropometric, and polysomnographic features. J Bras Pneumol. 2016:42(1):48-54.
3. Salvaggio A, Lo Bue A, Isidoro SI, Romano S, Marrone O, Insalaco G. Gel pillow designed specifically for obstructive sleep apnea treatment with continuous positive airway pressure. J Bras Pneumol. 2016:42(5):362-366.
4. Andrade FM, Pedrosa RP. The role of physical exercise in obstructive sleep apnea. J Bras Pneumol. 2016:42(6):457-464.
Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.