Compartilhar

Pimentas do gênero Capsicum cultivadas em Roraima, Amazônia Brasileira. I. Espécies domesticadas

Pimentas do gênero Capsicum cultivadas em Roraima, Amazônia Brasileira. I. Espécies domesticadas

Autores:

Reinaldo Imbrozio BARBOSA,
Francisco Joaci Freitas LUZ,
Herundino Ribeiro do NASCIMENTO FILHO,
Cice Batalha MADURO

ARTIGO ORIGINAL

Acta Amazonica

Print version ISSN 0044-5967On-line version ISSN 1809-4392

Acta Amaz. vol.32 no.2 Manaus Apr./June 2002

https://doi.org/10.1590/1809-43922002322192

RESUMO

Foram inventariadas as pimentas domesticadas do gênero Capsicum que são cultivadas no Estado de Roraima, extremo norte da Amazônia brasileira. O levantamento foi realizado em comunidades indígenas e não indígenas. Dos 163 acessos registrados, C. chinense Jacq. (76,7%) foi a espécie com o maior número, seguida de C. frutescens L. (9,8%), C. annuum L. (8,0%) e C. baccatum v. pendulum Wild. (5,5%). As formas de fruto mais encontradas foram "alongada" (42,9%) e "ovalada" (27,0%). C. chinense apresentou a maior diversidade de formas enquanto que as demais estavam concentradas na forma "alongada". A cor predominante dos frutos maduros foi a vermelha (64,4%). Isoladamente, C. chinense foi melhor distribuída entre as cores básicas amarela (44,8%) e vermelha (55,2%), independente das diferentes tonalidades assumidas por cada acesso (alaranjado, vermelho-escuro, etc). O nível de pungência sensorial com maior número de registros foi o "alto" (62,6%), seguido do "médio" (16,0%), "baixo" (15,3%) e "muito alto" (6,1%). Dos 105 acessos de coloração vermelha, 67,6% possuía pungência "alta" ou "muito alta". C. chinense do tipo "murupi" e "olho-de-peixe", juntamente com "malagueta" (C. frutescens) são os morfotipos mais tradicionalmente consumidos entre as comunidades indígenas locais.

Palavras-Chave: Capsicum; Roraima; pimenta; Amazônia

ABSTRACT

Domesticated pepper species of the genus Capsicum cultivated in Roraima State, northern Brazilian Amazonia were surveyed. We collected 163 accessions of this group among small farmers (colonists) and indigenous communities. Capsicum chinense Jacq. (76.7%) was the species with largest number of accessions, followed by C. frutescens L. (9.8%), C. annuum L. (8.0%) and C. baccatum v. pendulum Wild. (5.5%). Main fruit shapes were "long" (42.9%) and "oval" (27.0%). C. chinense presented the largest diversity in forms while the other species showed mainly the "long" shape. The predominant color of mature fruits was red (64.4%). C. chinense presented a better distribution among the basic colors (yellow - 44.8% and red - 55.2%), without considering the different tonalities of individual accessions (orange, dark red etc). The sensorial pungency leves were "high" (62.6%), followed by "medium" (16.0%), "low" (15.3%) and "very high" (6.1%). Within the 105 accessions of red coloration 67.6% possessed "high" or "very high" pungency. C. chinense accessions popularly known as "murupi" and "olho-de-peixe", together with "malagueta" (C. frutescens), are the most traditional types consumed among local indige-nous communities.

Key words: Capsicum; Roraima; pepper; Amazonia

Texto disponível apenas em PDF