Processo de formação do enfermeiro: a visão de egressos sobre a educação em saúde na Estratégia Saúde da Família

Processo de formação do enfermeiro: a visão de egressos sobre a educação em saúde na Estratégia Saúde da Família

Autores:

Paula Sales Rodrigues

ARTIGO ORIGINAL

Interface - Comunicação, Saúde, Educação

versão On-line ISSN 1807-5762

Interface (Botucatu) vol.18 no.48 Botucatu 2014

http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622013.0958

O presente documento de pesquisa toma como objetivo a análise sobre o processo de formação de egressos do curso de enfermagem que atuam na Estratégia Saúde da Família de um município do interior de São Paulo em relação às suas práticas de educação em saúde no cuidado ao usuário.

Considera as discussões no campo da formação dos enfermeiros, incluindo as proposições das Diretrizes Curriculares Nacionais para a concretização da busca que temos pela mudança na formação de profissionais com vistas às propostas do Sistema Único de Saúde, sendo a Estratégia Saúde da Família uma aposta importante para reorientação do modelo assistencial, e a educação em saúde uma ferramenta imprescindível para autonomia dos sujeitos, a chave para conquistas e avanços na relação usuários-profissionais, refletindo em mudanças nos planos terapêuticos. Os processos de formação de enfermeiros precisam subsidiar novas práticas de educação em saúde; sobretudo no desenvolvimento de tecnologias para as práticas de prevenção e promoção, visando à superação do modelo biomédico.

A pesquisa utiliza uma abordagem qualitativa, por meio da Análise de Conteúdo na modalidade temática para análise documental e os dados coletados por entrevistas semiestruturadas.

A análise permitiu uma reflexão sobre as diferentes organizações curriculares, com suas repercussões na prática dos profissionais enfermeiros na educação em saúde. Há, predominantemente, uma dificuldade para se preparar estes profissionais no campo da promoção à saúde devido à desarticulação das práticas de saúde na maioria dos currículos. O currículo integrado e orientado por competência é o que mais se aproxima de uma educação em saúde dialógica.

Esta pesquisa pretende contribuir para a reflexão sobre os processos de formação, colaborando para a implantação efetiva das Diretrizes Curriculares Nacionais da área da saúde, em especial, na enfermagem.

Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.