Teores de carboidratos, proteínas e aminoácidos livres durante o desenvolvimento de raízes tuberosas do feijão macuco (Pachyrrhizus tuberosus (Lam.) Spreng.), em área de várzea, Amazonas, Brasil

Teores de carboidratos, proteínas e aminoácidos livres durante o desenvolvimento de raízes tuberosas do feijão macuco (Pachyrrhizus tuberosus (Lam.) Spreng.), em área de várzea, Amazonas, Brasil

Autores:

Zilvanda L. de Oliveira MELO,
Carlos Roberto BUENO

ARTIGO ORIGINAL

Acta Amazonica

Print version ISSN 0044-5967On-line version ISSN 1809-4392

Acta Amaz. vol.29 no.2 Manaus June 1999

https://doi.org/10.1590/1809-43921999292181

RESUMO

Entre as espécies que produzem tubérculos amiláceos nas condições tropicais, encontra-se Pachyrrhizus tuberosus, leguminosa conhecida popularmente como feijão macuco ou jacatupé. Propôs-se estudar alguns aspectos fisiológicos do desenvolvimento dessa espécie em uma area de várzea. Foi estudado o comportamento de três introduções (2.2, 1.2 e 1.1.6) da coleção do programa de melhoramento de hortaliças do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - INPA (definidas como 1, 2 e 3), submetidas a duas formas de manejo: com e sem tutoramento das plantas e com e sem poda das inflorescências. A poda das inflorescências resultou em um aumento nos teores de xilose, glicose, açúcares redutores, proteínas e aminoácidos ao longo do desenvolvimento. Foram observadas variações nos teores de xilose, açúcares redutores e proteínas entre as introduções estudadas. O teor de amido nas raízes tuberosas não mostrou variação ao longo do desenvolvimento, em nenhum dos tratamentos estudados.

Palavras-Chave: Leguminosa; Tutoramento; Poda de lnflorescência; Tuberização; Amazônia

ABSTRACT

Among the species of plants that produce tuberous starched roots in the tropical region, Pachyrrhizus tuberosus, leguminous plant, which is popularly named “feijão macuco”, “jacatupé” or yam bean. This study proposed to identify some physiological aspects of the yam bean cultivated in foodplain areas (várzeas). Three different genetic materials (2.2, 1.2 and 1.1.6) studied by the breeding program of National Institute for Amazonian Research (INPA) (numbered 1, 2 and 3), were submitted to two different kinds of cultivation methods: with and without tutoring and with and without inflorescence pruning. Inflorescence pruning improved the xilose, glicose, reduced sugars, protein and aminoacid contents. The genetic materials did not present differences in terms of plant development, but some variations of xilose, reduced sugars and protein contents were observed among them. The starch content in the roots did not present variation during the plant growth under any of the treatments studied.

Key words: legume; tutoring; inflorescence pruning; root formation Amazonia

Texto disponível apenas em PDF