Coronavírus

Busca por atendimentos hospitalares cai durante pandemia

Busca por atendimentos hospitalares cai durante pandemia

Compartilhar

Sanar Saúde

3 min há 382 dias

Medo de infecção pelo novo coronavírus ou até de sobrecarregar o sistema de saúde podem explicar um fenômeno em meio à pandemia. Entidades especializadas notaram que as pessoas estão evitando ir a hospitais para tratar enfermidades. Isso acontece, especificamente, nos casos de doenças cardiovasculares.

Apesar do aumento em 16,2% no número de mortes por esse motivo, houve redução de 12,2% no total de óbitos por infarto no período de pandemia. Os dados são da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), levantados em parceria com a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), e se referem ao período entre 16 de março e 6 de julho.

O presidente da entidade, Marcelo Queiroga, explica que a redução no número de óbitos por infarto pode ser consequência da falta de busca médica.

“O aumento de óbitos domiciliares por causas cardiovasculares sugere que pelo menos algumas das mortes por infarto ocorreram em casa, impedindo o diagnóstico correto”, explicou, em comunicado à imprensa.

Em maio, a Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista alertou para a redução de 70% nos atendimentos de infartos em hospitais no mês de abril, em comparação ao mesmo período de 2019. O medo de ir às unidades de saúde, na pandemia, foi a explicação encontrada pelo presidente da entidade, Ricardo Costa.

Tendência internacional

Entre março e julho, 10.652 pessoas morreram por problemas cardiovasculares não identificados. No mesmo período de 2019, foram 6.359 pessoas. O aumento é de 67,5%.

Mas a realidade não se restringe ao Brasil. A queda nos atendimentos não relacionados à Covid-19 em emergências, como infarto e AVC, é observada em outros países do mundo.

Dados do Instituto Kaiser Permanente, nos Estados Unidos, indicaram redução de 50% nas internações por ataque cardíaco na Califórnia. Já Espanha e Itália registraram redução de aproximadamente 50% no número de entradas hospitalares.

Matérias relacionadas:

Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.