Outros

Amor à Medicina ou segurança financeira? | Colunistas

“Fala pra mamãe, fala, vai ser o que quando crescer? Isso mesmo filho, MÉDICO”. Quem nunca escutou essa frase ou presenciou ela sendo dita para um primo, sobrinho ou criança conhecida?

A medicina e seu status na sociedade

Tal conduta nos demonstra como a medicina é vista pela sociedade. Cursar medicina está diretamente entrelaçado à ideia social de uma estabilidade financeira. O status arruinou a vida de muitos, que já na metade do curso se encontram infelizes, visto que escolheram a medicina como graduação devido à posição social que a profissão, supostamente, proporciona.

O Amor à Medicina

No entanto, não quero aqui ser radical demais, mas vamos falar do que mais importa nesse mundo: o amor. Seja ele da forma que for, tudo na vida requer paixão. Pode parecer um clichê, mas a escolha de uma profissão deve ser pautada no sentimento que é gerado em você quando se imagina na prática, exercendo daqui alguns anos. Especialmente na carreira médica, você tem inúmeras oportunidades de aprender a amar. Esse é o grande diferencial da medicina, a todo momento te ensina, de forma real, que todo dia é dia de aprender com outro; resumindo, ela te ensina e te capacita a ser um bom amante.

Amor à medicina ou segurança financeira?

Onde eu quero chegar com isso tudo? Pretendo te convidar a pensar pelo ponto de vista de que o dinheiro, nada mais será que uma consequência. Obviamente que não serei eu hipócrita a ponto de dizer que medicina não “dá dinheiro”, mas é preciso enxergar muito além disso. A sua recompensa aqui não está no valor agregado às notas de papel. O que deve nos mover, é o reencontro de uma família em seu lar, com o que antes era apenas um doente e que depois dos seus cuidados e da sua equipe, agora sai do leito como um vencedor.

Como eu disse, dinheiro é de suma importância, sem ele não pagamos as nossas contas, e entre todos esses boletos, para muitos colegas, está uma dívida gigantesca de uma faculdade particular. Ou seja, você já se forma devendo. 

Mas é preciso inteligência para que essa pressão financeira não abale o sentimento verdadeiro que lhe moveu a querer ser MÉDICO.

Conclusão

Em forma geral, a classe médica é muito vista como maus administradores financeiros, com hábitos de gastos abusivos e padrão de vida muitas vezes incoerente com o salário recebido. Mas isso pode ser trabalhado diretamente. O que eu quero dizer, é que é possível ter uma ótima qualidade de vida através da profissão, até enriquecer mesmo. Mas para isso, a boa gestão do seu dinheiro deve estar aliada a boas relações interpessoais e principalmente, ao verdadeiro amor pela arte de cuidar: MEDICINA.


Confira outras matérias:
A Solidão de Ser Médico
Medicina Ortomolecular – Ciência ou Charlatanismo?

Tags

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar