Dermatologia

Caso Clínico: Carcinoma Basocelular (CBC)

Caso Clínico: Carcinoma Basocelular (CBC)

Compartilhar
Imagem de perfil de Sanar Pós Graduação

Leia também nosso resumo completo sobre Carcinoma Basocelular!

Apresentação do caso clínico

J.P.L, sexo masculino, 68 anos, pescador, caucasiano, residente em Salvador – Bahia, apresenta nódulo eritomato-perláceo com tangielectasias na região zigomática com crescimento progressivo há 3 anos. A lesão apresenta-se levemente brilhante, nodular, com bordas peroladas e friável no centro. Antecedentes pessoais: CA de pele não melanoma tipo CBC nas costas. Antecedentes familiares: Mãe: CA de útero, Sobrinha: CA de mama. 

Questões para orientar a discussão

  1. O que é Carcinoma Basocelular (CBC)?
  2. Qual a fisiopatologia do CBC?
  3. Qual as características do CBC?
  4. Como é feito o diagnóstico do CBC?
  5. Qual o tratamento do CBC?

Respostas

  1. O Carcinoma Basocelular (CBC) é um tipo de câncer de pele não melanoma, o mais prevalente, incidente e o menos grave dentre todos os tipos de câncer, corresponde a 30% de todas as neoplasias malignas registradas no País. O CBC surge nas células basais, que se encontram na camada mais profunda da epiderme, exibe comportamento invasivo local, baixo potencial metastático, baixa letalidade, e pode ser curado em caso de detecção precoce. Os CBCs surgem mais frequentemente em face, orelhas, pescoço, couro cabeludo, ombros e costas, ou seja, nas regiões que são mais expostas ao sol. A estimativa de novos casos para o ano de 2016 de CA de Pele Não Melanoma, segundo o INCA é de 175.760, mais prevalentes em mulheres, com pele mais clara, idade maior de 40 anos, sensibilidade a raios solares.
  2. Os mecanismos fisiopatológicos incluem a radiação que tem caráter oncogênico, definida por duas situações: um leva a proliferação celular prolongada e o outro é a mutação celular, que é causado pelo dano direto durante a replicação do DNA. Fisiologicamente a parada do ciclo celular e apoptose são estimulados por um grupo de proteínas de reparo do DNA e quando ocorre a falha dessa proteína, não detecta os erros induzidos no DNA levam a proliferação das células mutantes. Relatar o caso de uma paciente portadora de câncer de pele não melanoma, do tipo CBC nodular.
  3. O tipo nodular dos carcinomas basocelulares geralmente começa com um tumor pequeno, brilhante, firme e elevado, de coloração quase transparente a rosada. Após alguns meses ou anos, vasos sanguíneos dilatados visíveis (telangiectasias) podem aparecer na superfície, e o centro pode se abrir e formar uma crosta. Por vezes, o rebordo do câncer fica espesso e adquire uma tonalidade branco-pérola. Outras vezes, o câncer pode sangrar, formar crostas e sarar, levando o paciente a pensar que se trata de uma úlcera em vez de um câncer.
  4. Os médicos muitas vezes conseguem reconhecer um carcinoma basocelular bastando olhar para ele, mas uma biópsia é o procedimento padrão para confirmar o diagnóstico. Durante este procedimento, os médicos retiram um pedaço do tumor e o examinam ao microscópio.
  5. O médico pode extrair o câncer na consulta por meio de raspagem e queimadura com uma agulha elétrica (um procedimento chamado curetagem e eletrodissecação) ou através de ressecção. Os médicos podem eliminar o câncer usando frio extremo (criocirurgia).

Conheça nossa pós em dermatologia!

Quer prestar prova de título para dermatologia? Veja nossa PÓS GRADUAÇÃO EM DERMATOLOGIA!

A pós em Dermatologia é para você, médico e médica, que possui interesse na área e/ou recebe pacientes com queixas dermatológicas. Com a pós você se prepara para diagnosticar, prevenir e tratar as principais doenças dermatológicas com mais segurança e assertividade. As aulas teóricas online são divididas em 6 eixos, com disciplinas sobre dermatoses, infecções e inflamações, cosmiatria, entre outras.

Perguntas frequentes

1.Qual a incidência do CBC?

Corresponde a 30% de todas as neoplasias malignas registradas no País. Sendo então o tipo de câncer de pele mais comum, mas o menos agressivo. 

2. Onde costumam aparecer?

É mais comum no rosto, pescoço e outras partes que ficam muito expostas ao sol. 

3. Qual o tratamento?

O tratamento para o CBC é a cirurgia para retirada deste.