InternatoOftalmologia

Caso Clínico: Oftalmologia – Retinopatia falcêmica

História Clínica

Paciente, sexo masculino, 47 anos.

Queixa principal: visão borrada e dor atrás dos olhos há 3 horas.

História da moléstia atual: Paciente refere diminuição da acuidade visual, dor aguda retrocular em ambos os olhos e escotomas visuais.

Antecedentes pessoais: portador de anemia falciforme e hipertensão arterial, nega cirurgias prévias ou uso de medicações oculares.

Antecedentes familiares: Pais portadores de HAS e traço falcêmico. Nega casos semelhantes na família.

Exame

Inspeção: Pálpebras sem alterações. Conjuntivas hiperemiadas. Foi realizado mapeamento de retina que evidenciou área de hemorragia vítrea em olho direito (OD).

A retinografia e angiofluoresceinografia, evidenciaram papila bem delimitada em olho esquerdo (OE), com palidez, aumento da tortuosidade vascular, diminuição dos reflexos foveal e perimacular, e trânsitos coroidal e retiniano sem anormalidades significativas (Figura 1). No OD não foi possível à visualização da retina, (Figura 2) havia hiperemia com acentuada hipofluorescência, presença de tecido fibroso, hemorragia vítrea, acentuada tortuosidade vascular, aumento do reflexo luminoso dorsal, cruzamentos vasculares com desvio e ocultamento e rarefação do epitélio pigmentar em polo posterior. A ecografia ocular revelou deslocamento incompleto posterior do vítreo (Figura 3) e hemorragia vítrea tênue no OD.

OE: Aumento da tortuosidade vascular - Sanar Medicina

Figura 1 OE: Aumento da tortuosidade vascular.

OD: Hiperemia com acentuada hipofluorescência e presença de tecido fibroso - Sanar Medicina

Figura 2 OD: Hiperemia com acentuada hipofluorescência e presença de tecido fibroso. Presença de hemorragia vítrea e acentuada tortuosidade dos vasos.

OD: Deslocamento incompleto posterior do vítreo - Sanar Medicina

Figura 3 OD: Deslocamento incompleto posterior do vítreo.

Diagnóstico

Diagnóstico provávelRetinopatia proliferativa falciforme estádio IV conforme classificação de Goldberg.

Conduta

Fotocoagulação/laserterapia, controle oftalmológico rigoroso e introdução de terapia com Hidroxiuréia, conforme preconizado pelo protocolo do Ministério da Saúde.

Acompanhamento

Retinografia e angioflueresceinografia.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar