Urologia

Cisto no epidídimo: o que é, causas e quando é indicado fazer cirurgia?

Cisto no epidídimo: o que é, causas e quando é indicado fazer cirurgia?

Compartilhar
Imagem de perfil de Sanar

Um Cisto no epidídimo é uma bolsa cheia de líquido que se forma no epidídimo, um tubo enrolado na parte de trás do testículo que armazena e transporta espermatozoides. Muitas vezes, não há sinais de que está se formando. Mas uma vez, você pode notar uma pequena massa semelhante a um balão de água e sentir sensibilidade e inchaço do testículo, além de outros sintomas.

Os Cisto no epidídimo são benignos (não cancerosos) e podem ser muito comuns com a idade. Embora às vezes referido como espermatoceles, esses são um tipo diferente de cisto em que o fluido dentro do cisto contém esperma. Um cisto epididimal contém apenas fluido.

Um cisto do epidídimo também é diferente da epididimite, que é uma inflamação dolorosa dos tubos do epidídimo causada por uma infecção bacteriana ou viral.

Este artigo discutirá os cistos do epidídimo, incluindo o que os causa, seus sintomas e como eles são tratados.

Sintomas de Cisto no epidídimo

Geralmente não há sintomas que avisem que um Cisto no epidídimo está se formando. Quando um estiver presente, você poderá notar uma bola atrás, acima ou abaixo de um dos testículos, bem como:

  • Dor maçante no escroto (o saco que contém os testículos)
  • Uma sensação de peso no escroto
  • Vermelhidão no escroto
  • Sensação de pressão na parte inferior do pênis
  • Sensibilidade ou inchaço na parte de trás do testículo
  • Sensibilidade, inchaço ou endurecimento do próprio testículo
  • Dor na virilha ou parte inferior das costas e abdômen

Os Cisto no epidídimo geralmente não causam dor aguda e intensa. Na maioria das vezes, eles são completamente indolores.

Causas de Cisto no epidídimo

Os especialistas não sabem o que causa a formação de cistos testiculares. No caso de uma espermatocele, pode ser causada por um bloqueio no epidídimo. Isso causa um backup de fluido e esperma.

Os cistos epidídimos são comuns e inofensivos. No entanto, se descobrir um caroço nos testículos, é muito importante consulta com urologista para verificar uma causa mais séria do nódulo, como um tumor ou hérnia.

Diagnóstico de Cisto no epidídimo

Os cistos testiculares são normalmente encontrados durante um autoexame dos testículos ou durante um exame no consultório do seu médico. Para determinar a causa, deve ser feito um exame físico, que pode incluir acender uma luz atrás de cada testículo.

O uso de uma luz ajudará a determinar se há massas, como um tumor, bloqueando a luz. Quando o nódulo é um Cisto no epidídimo ou espermatocele, a luz será capaz de passar para o outro lado.

Também pode solicitar um ultrassom escrotal. Este teste usa ondas sonoras para olhar dentro do escroto. Ele pode verificar o fluxo sanguíneo e mostrar se a massa é um cisto ou algo mais sério.

No entanto, não é possível dizer se o cisto é um Cisto no epidídimo ou espermatocele apenas com um exame físico ou ultrassom. É por isso que os profissionais de saúde costumam se referir a eles por ambos os termos.

Depois de determinar a causa do nódulo, o médico generalista deverá encaminhar a um urologista para acompanhar seu crescimento ao longo do tempo e gerenciar quaisquer sintomas que possam estar associados a ele.

Tratamento de Cisto no epidídimo

A maioria dos cistos testiculares são tratados apenas se causarem dor ou desconforto. Normalmente, os Cisto no epidídimo e as espermatoceles ficam menores à medida que o corpo reabsorve o líquido do cisto ou permanecem do mesmo tamanho. Às vezes, porém, um Cisto no epidídimo pode continuar a crescer ou causar dor, inchaço ou constrangimento ao paciente.

Nesses casos, existem algumas opções de tratamento.

Cirurgia

A cirurgia é o tratamento mais comum se decidir que seu Cisto no epidídimo precisa ser removido. O procedimento é feito sob anestesia geral para o paciente adormecer durante o procedimento. Mas às vezes pode decidir fazer uma anestesia raquimedular. Isso deixará o paciente acordado, mas completamente entorpecido da cintura para baixo.

Os cirurgiões farão então uma incisão no escroto. Em seguida, eles removerão o cisto do epidídimo e do testículo, mantendo o suprimento de sangue para o epidídimo. Eles então costuram o escroto com pontos dissolvíveis. Pode-se prescrever antibióticos antes do início do procedimento para proteger contra a infecção.

No pós operatório, o paciente pode ter inchaço e hematomas por alguns dias após o procedimento. Há uma chance de o Cisto no epidídimo voltar a crescer. Mas há menos risco de isso acontecer com a cirurgia do que com alguns dos outros tratamentos para cistos do epidídimo.

Em alguns casos, a remoção de um Cisto no epidídimo ou espermatocele pode afetar a fertilidade masculina. Pode causar um bloqueio no epidídimo ou danificar o ducto deferente, que transporta o esperma do testículo para a uretra no pênis. Isso impede que o esperma viaje para fora.

Aspiração

Este método de remoção envolve a inserção de uma agulha no cisto para drená-lo. Isso elimina o acúmulo de fluido. Os profissionais de saúde não costumam recomendar esse método, pois há uma boa chance de o fluido retornar rapidamente.

Escleroterapia Percutânea

Em alguns casos, quando um Cisto no epidídimo continua crescendo após a aspiração, o médico pode recomendar a cirurgia. Um procedimento menos invasivo chamado escleroterapia percutânea é outra opção se o paciente não puder fazer a cirurgia ou não quiser.

Este é um procedimento ambulatorial. O cirurgião usa ultra-som para ajudar a inserir um cateter (tubo) no cisto. O corante de contraste é injetado através do cateter no cisto. Isso permite que vejam o cisto com mais clareza. Também os ajuda a ver se o cisto está vazando ou afetando outras partes do testículo.

Um fluido (geralmente etanol, que ajuda a matar as células do cisto) é injetado através do cateter no cisto por cerca de 20 minutos.

Você pode ser movido para diferentes posições para garantir que o fluido atinja todo o cisto. O fluido é então aspirado para fora do cisto.

Referências

  1. Michigan Medicine. Spermatocele (Epidydimal Cyst).
  2. The Children’s Hospital of Philadelphia. Epidydimal Cyst and Spermatocele.
  3. Willacy DH. Patient.info. Epidydimal Cyst: Testicular Cysts and Lumps: Symptoms.
  4. The Hospital of Central Connecticut. Spermatocele (Epidydimal Cyst).
  5. Urology Care Foundation. Spermatoceles.
  6. British Association of Urological Surgeons. Removal of Epidydimal Cyst.
  7. Mukendi AM. Bilateral epididymal cyst with spontaneous resolutionClin Case Rep. 2020;8(12):2689-2691. Published 2020 Aug 22. doi:10.1002/ccr3.3199

Sugestão de leitura complementar