Como se tornar um ótimo médico investidor? | colunistas

Como se tornar um ótimo médico investidor? | colunistas

Índice
Índice
Comunidade Sanarmed
4 min279 days ago

Mas o que é ser um ótimo investidor? Seria investir apenas em opções com alta taxa de rentabilidade, mas que tem alto risco, ou seria fazer apenas investimentos conservadores que não coloquem em risco o patrimônio do médico?

A melhor resposta encontra-se entre estes dois extremos. Infelizmente, conhecimentos sobre finanças pessoais não fazem parte da educação básica brasileira e, devido à rotina sobrecarregada de atividades e a grande quantidade conteúdo técnico para ser aprendido desde a faculdade e durante sua carreira profissional, a grande maioria dos médicos não tem conhecimentos básicos sobre investimentos.

Porém com a diminuição progressiva da remuneração médica, associada à redução da rentabilidade da poupança, muitos profissionais se veem obrigados a buscar outras formas de aumentar a rentabilidade dos seus investimentos. Então, por onde começar?

Antes de começar a investir, o primeiro passo é fazer seu orçamento doméstico do mês, definir suas despesas fixas, estipular uma média das despesas variáveis e estimar uma média das suas receitas. Só assim, você terá conhecimento da quantia disponível para investir com regularidade. Após essa etapa, você deve definir seus objetivos e metas financeiras de curto, médio e longo prazos. Caso você tenha dívidas, inclua a sua quitação no grupo do curto prazo, se possível.

O próximo passo é formar a sua reserva de emergência, que deve ter o valor aproximado para cobrir suas despesas de 9 a 12 meses – um dos motivos pelo qual é importante fazer o orçamento doméstico – e precisa estar em um investimento protegido da inflação e disponível para a utilização a qualquer momento (alta liquidez).

Agora que você já sabe seu orçamento doméstico, definiu seus objetivos financeiros e constituiu sua reserva de emergência, pode iniciar os investimentos propriamente ditos.

Para começar a investir crie uma conta em uma das corretoras de investimentos existentes no mercado. É muito importante avaliar o portfólio de produtos e serviços oferecidos pela corretora e as taxas cobradas para escolher a sua corretora.

No momento da abertura da sua conta, você responderá um questionário para definir seu perfil de investidor. Esta etapa é uma exigência da comissão de valores mobiliários (CMV), cujo objetivo é proteger o investidor. Nesta avaliação são observados três elementos: objetivos do investidor, se a sua situação financeira é compatível com a operação do investimento e se o investidor possui conhecimento necessário para compreender os riscos relacionados à operação. A partir deste questionário, a corretora indicará as opções de investimento mais adequadas para o seu perfil.

Com a conta aberta, você pode realizar transferência para a conta da corretora e iniciar seus investimentos. Lembre-se de sempre estudar sobre o investimento que você deseja realizar, avalie o valor mínimo do investimento, a rentabilidade esperada, a duração do investimento, sua liquidez e seu risco. Caso queira investir, mas tem disponibilidade de tempo para estudar, você pode buscar suporte de profissionais do setor, como um consultor financeiro com certificação CFP (Certified Financial Planner) ou de um agente autônomo de investimentos.

Apesar da educação básica brasileira não contemplar conhecimentos essenciais de economia, noções sobre o tema são cada vez mais necessárias especialmente para os médicos, que têm enfrentado uma redução progressiva na sua remuneração e as mudanças no ambiente econômico do país. É importante que os médicos busquem sempre melhorar os resultados dos seus investimentos, seja em busca da estabilidade financeira, de uma aposentadoria tranquila e até mesmo para custear sua atualização profissional em busca das melhores práticas disponíveis.

Se você deseja saber mais informações sobre investimentos aqui vão algumas sugestões:

Site da comissão de valores mobiliários – CMV: www.investidor.gov.br

Canal Me poupe: https://mepoupenaweb.uol.com.br ou https://www.youtube.com/channel/UC8mDF5mWNGE-Kpfcvnn0bUg

Gustavo Cerbasi: http://www.gustavocerbasi.com.br

Canal “o primo rico”: https://oprimorico.com.br

Compartilhe com seus amigos:
Tire 10 nas provas da faculdade

Estude com as melhores aulas de professores padrão USP onde você estiver no SanarFlix.

Vídeo-aulas

Fluxogramas

Mapas mentais

Resumos

Questões comentadas

Cancele quando quiser

Seja aprovado na Residência

Paciente do sexo feminino, 65 anos, com nódulo na tireoide identificado em exame físico, com 2,0 cm de diâmetro, endurecido, em lobo esquerdo. Realizada ultrassonografia da glândula tireoide, caracterizando nódulo sólido de 2,0 cm em lobo esquerdo e nódulo de 1 cm no lobo direito, e com laudo final de "bócio multinodular". A melhor conduta seria:

A
observação clínica.
B
tratamento com tiroxina em doses supressivas.
C
tomografia computadorizada para confirmar multinodularidade.
D
exame citológico de material obtido por punção biópsia aspirativa por agulha fina.
E
radioiodoterapia.
Termos de Uso | Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.