Colunistas

COVID-19: Testes de vacina serão iniciados no brasil | Colunistas

COVID-19: Testes de vacina serão iniciados no brasil | Colunistas

Compartilhar

Marcel Aureo

5 minhá 309 dias

A vacina contra a COVID-19 entrou na fase III, subdivisão dos testes clínicos. Nessa fase, o objetivo é testar a eficácia e segurança, especialmente no público-alvo.

IMPORTANTE SABER!

A fase III se refere a estudos comparativos, que geralmente demonstram além dos objetivos das fases anteriores, o benefício terapêutico em comparação com outro produto. O número de participantes é de pelo menos dez mil pessoas e pode chegar a milhares.

 Para efeito de contextualização, a fase I testou a segurança e tolerabilidade da vacina, assim como perfil farmacológico, com poucos voluntários – cerca de 20 a 80. Já na fase II analisa-se além da segurança, a eficácia do produto, com um número ainda limitado de doentes, sendo selecionados em uma população homogênea.

Um dos países escolhidos para testar a vacina, desenvolvida pela Universidade de Oxford foi o Brasil. Os testes iniciarão agora neste mês de junho, após autorização do Ministério da Saúde e resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), de número 1.755 de 2 de junho de 2020, que autoriza a empresa ‘’ASTRAZENECA DO BRASIL LTDA’’ a realizar os ensaios clínicos.

IMPORTANTE LEMBRAR!

Ensaio Clínico é feito perante investigações nos seres humanos, objetivando verificar os efeitos clínicos e/ou farmacológicos de um produto. Além disso, avalia-se a farmacodinâmica e a farmacocinética, de modo a avaliar a segurança e a eficácia da substância em questão – no caso, o conteúdo vacinal, que será abordado ao longo desse texto.

A amostra será composta por dois mil voluntários brasileiros, sendo mil em São Paulo e a mesma quantidade no Rio de Janeiro, com os seguintes critérios de inclusão:

  • Estar na linha de frente de combate à COVID-19
  • Estar hígido no momento do teste
  • Apresentar sorologia negativa prévia para COVID-19

O apoio financeiro está sendo fornecido pela Fundação Lemann, fundada em 2002 e conhecida por ser uma organização independente e sem fins lucrativos.

Funcionamento da Vacina

O objetivo da vacina é estimular o organismo a produzir anticorpos específicos para uma doença, sem que cause manifestações clínicas antes. São apresentados ao sistema imune, o próprio microorganismo ou toxinas, ou partes deles, em uma dose não considerada infectiva, de forma que haja indução à produção de proteção, sem manifestar doença.

Composição da vacina

A vacina, denominada de ChAdOx1 nCoV-19 (AZD1222) é produzida a partir de uma versão enfraquecida de adenovírus, que é um vírus de genoma de DNA dupla hélice linear. Juntamente a ele foi adicionado o material genético que produz a proteína Spike do SARS-COV-2, estratégia utilizada para criação de anticorpos.

Vacina Ideal

Como existem outros testes vacinais acontecendo pelo mundo, a mais efetiva será, idealmente, a que consiga gerar imunidade no paciente com cem por cento de efetividade, com anticorpos e células T, cem por cento de segurança, sem causar doenças e óbitos, proteção a longo prazo. Além disso, o baixo custo de produção, a facilidade de aplicação e o alcance do efeito com o menor número de doses possíveis também são qualidades de uma vacina efetiva.

Seguimento dos testes

Após conclusão da fase III e aprovação da autorização de introdução no mercado, os testes continuam e, com isso, deverão ser avaliadas as interações medicamentosas, a avaliação de doses necessárias para imunização e a detecção de reações adversas não observadas anteriormente.

Coronavírus no Brasil

O número de casos de coronavírus no Brasil ultrapassou a marca de 550 mil, mantendo ainda um nível elevado de incidência. A letalidade, que é a razão entre os óbitos por COVID-19 e o número de casos totais, no momento, beira os 6%.

Sou Marcel Aureo, médico generalista. Caso queira ler mais textos de minha autoria, clique aqui.

Posts relacionados:

Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.