Resumos SanarFlix

Desenvolvimento neuropsicomotor

Desenvolvimento neuropsicomotor

Compartilhar

SanarFlix

4 minhá 631 dias

INTRODUÇÃO:

O conceito de desenvolvimento é amplo e se relaciona aos vários aspectos que caracterizam a evolução humana desde a sua concepção, abrangendo crescimento, maturação, aprendizagem e aspectos psíquicos e sociais em uma transformação dinâmica, complexa e contínua. É importante enfatizar tanto a importância da carga genética nesse processo como a dos fatores ambientais, sendo que estes podem ser otimizados com estímulos e experiências apropriadas.

A criança deve atravessar cada fase seguindo uma sequência com certa regularidade e, se não for estimulada no momento apropriado, não conseguirá superar este atraso no desenvolvimento. Por isso, a avaliação do desenvolvimento faz parte do conjunto de cuidados que visam promover uma infância saudável. Dado isso, o profissional deve conhecer a sequência da evolução das várias funções e os fatores que risco que podem comprometer este processo.

O desenvolvimento compreende alguns domínios de função, todos interligados, sendo eles: sensorial, emocional, linguagem, adaptativo, cognitivo, adaptativo e motor.

SE LIGA! O sistema nervoso participa de toda a ordenação funcional do indivíduo que está se desenvolvendo. O seu tecido cresce e amadurece exponencialmente nos primeiros anos de vida, logo, sofre de maneira mais intensa as consequências de experiências negativas e de adversidades da natureza ou do ambiente. Por outro lado, devido a sua maior plasticidade, também é mais propenso a responder a experiências positivas, estímulos e intervenções que possam ser necessárias. Por isso, é tão importante a avaliação do desenvolvimento infantil, pois intervenções precoces geram melhores resultados.

AVALIAÇÃO:

As consultas pediátricas devem avaliar o desenvolvimento neuropsicomotor da criança. Algumas escalas foram desenvolvidas com o objetivo de guiar a avaliação profissional, como o teste de Gesell, o teste de triagem de Denver II, a escala de desenvolvimento infantil de Bayley, dentre outros. No Brasil, a Caderneta de Saúde da Criança do Ministério da Saúde, disponibiliza uma sistematização para a avaliação do desenvolvimento da criança até os 3 anos de idade, contendo os principais marcos do desenvolvimento, facilitando o acompanhamento dos ganhos no desenvolvimento neuropsicomotor conforme a criança vai crescendo. Por outro lado, é essencial que o pediatra saiba conduzir a consulta de forma individualizada, levando em consideração diversos fatores sociais, familiares e ambientais que possam influenciar neste processo.

Já nas primeiras consultas, deve-se perguntar a mãe ou cuidador sobre fatores relacionados ao desenvolvimento do bebê, observar detalhes do exame físico e finalizar com a observação da criança quanto a presença dos marcos de desenvolvimento. Em todas as consultas deve-se realizar a avaliação do desenvolvimento infantil, observar a forma que a mãe a segura, se existe contato visual e verbal de forma afetuosa entre ela e a criança, se a criança faz busca visual ou tem interesse pelo ambiente ao redor, se a criança está em bom estado de higiene e se a mãe ou cuidador presta atenção às orientações. Vale a pena também observar se há participação paterna, se a mãe conta com rede de apoio e observar sinais de depressão pós-parto, sendo essencial o encaminhamento da mãe a especialistas, nesses casos.

Antes de falarmos dos marcos, precisamos ressaltar a importância de extrair informações a respeito de possíveis fatores de risco ou alterações físicas associados a distúrbios do desenvolvimento. Além disso, é importante questionar aos pais ou cuidadores o que eles pensam do desenvolvimento da criança, sendo esta informação muito relevante.

DESENVOLVIMENTO DE HABILIDADES:

Para ajudar na memorização dos marcos, vamos primeiro contextualizar alguns aspectos do desenvolvimento dos bebês.

No lactente nascido a termo, ao nascimento há mielinização no tronco cerebral dorsal, pedúnculos cerebelares e perna posterior da cápsula interna. A substância branca cerebelar se mieliniza por volta do primeiro mês e se completa no 3º. Já a substância branca subcortical do córtex parietal, frontal posterior, temporal, e calcarina está parcialmente mielinizada aos 3 meses. A mielinização significa a aquisição de movimentos mais coordenados e complexos nas estruturas e domínios influenciados pelas regiões encefálicas mielinizadas.

Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.