Colunistas

Diferenças entre os sintomas da Covid-19 e Influenza | Colunistas

Diferenças entre os sintomas da Covid-19 e Influenza | Colunistas

Compartilhar

Tem sido complicado saber diferenciar doenças causadas por vírus respiratórios com sintomas tão parecidos: covid-19, H1N1, e agora o H3N2! É essencial saber diagnosticá-las corretamente para saber a conduta ideal para cada tratamento, por isso, existe a necessidade de exames laboratoriais para indicar o melhor tratamento.

Um dos exames mais comuns é o RT-PCR, uma técnica em que se identifica o material genético do microorganismo. Então, o RT-PCR não só diagnostica a Covid-19, mas também é usado para o diagnóstico de influenza A e todos os outros vírus!

Bom, vamos por partes:

A mais temida de todas: Covid-19

A COVID-19 é uma doença causada pelo novo coronavírus, denominado SARS-CoV-2, que apresenta um espectro clínico que varia de infecções assintomáticas a quadros graves.

Cerca de 80% dos pacientes com COVID-19 podem ser assintomáticos ou apresentar sintomas leves (como febre, tosse, cansaço) e, aproximadamente, 20% dos casos detectados requerem atendimento hospitalar por apresentarem dificuldade para respirar e dor no peito.

O histórico de onde essa pessoa esteve nos últimos 15 dias antes dos sintomas aparecerem também é importante para o diagnóstico.

Sobre o vírus Influenza

É uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. Tem alta transmissão entre os indivíduos, podendo facilmente causar epidemias sazonais, e até levar ao óbito! A hospitalização e morte ocorrem principalmente entre os grupos de alto risco.

É causada pelos vírus A, B, C e D.

  • O vírus A está associado a epidemias e pandemias, tem comportamento sazonal e apresenta aumento no número de casos entre as estações climáticas mais frias. Ex: H1N1 e H3N2.
  • O vírus B assemelha-se ao vírus A, porém não tem causado pandemias.
  • O vírus C é relativamente raro e usualmente não causa surtos ou epidemias. O vírus D foi detectado em gados e suínos.
  • São sintomas comuns da Influenza A e B: presença de febre; dor de garganta; tosse (1 a 2 semanas de duração); dor no corpo; dor de cabeça, calafrios; secreção nasal excessiva e prostração.

Nas crianças, a temperatura pode atingir níveis mais altos, sendo comum o achado de aumento dos linfonodos cervicais e podem fazer parte os quadros de bronquiolite ou bronquite, além de sintomas gastrointestinais.

                               Gripe                                                                  Covid-19   
Febre súbitaFebre
Dor de cabeçaDor de cabeça
Tosse (geralmente seca)Tosse persistente
Dor de gargantaDor de garganta
CorizaCoriza
Mal-estarPerda de paladar e/ou olfato
Dores musculares e articulares 
Fonte: autoria própria

Observação: no caso da Influenza, os sintomas são mais intensos a partir das primeiras 48h, e pode incluir falta de ar! Já no caso da Covid-19, os sintomas ficam mais intensos a partir do 5º e 6º dia de infecção.

A nova gripe: H3N2 (variante Darwin)

O subtipo H3N2 do vírus influenza está provocando surtos atípicos de gripe em dezenas de cidades brasileiras, depois de promover uma epidemia no Rio de Janeiro.

A infecção gera sintomas respiratórios clássicos, um mal estar imenso e é mais perigosa nos grupos de risco (idosos, crianças e portadores de comorbidades), podendo evoluir para a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Os principais são aqueles típicos da Influenza: coriza, tosse, dor de garganta e dor no corpo, além de febre e fraqueza.

                           Covid-19                                                                  H3N2   
FebreFebre alta com início agudo
TosseTosse
Perda de paladar e/ou olfatoConstipação nasal
Falta de arCefaleia 
Tabela: própria autoria

Influenza ou coronavírus na pediatria

Em geral, o vírus influenza tende a ter maior gravidade em crianças do que esse novo coronavírus. Entretanto, os pais devem estar atentos aos casos graves de gripe que podem causar uma reação inflamatória sistêmica no organismo da criança cerca de duas a quatro semanas após a contaminação por um vírus.

síndrome inflamatória multissistêmica pediátrica é uma doença que ocorre após a infecção, sendo caracterizada por uma resposta inflamatória excessiva que lesiona alguns órgãos. Os sintomas mais comuns são febre alta, urticárias no tronco, rosto e membros, vômito, diarreia e dor abdominal.

Covid-19Influenza
TosseTosse
FebreFebre
Dor de gargantaDesconforto respiratório
Diarreia 

Observação: A Covid-19 em crianças também pode evoluir para Síndrome do Desconforto Respiratório agudo, geralmente após 2 semanas: febre persistente, dor abdominal, diarreia e hiperinflamação de múltiplos órgãos.

Resumo:

  • Os sintomas clássicos da gripe sazonal são febre súbita, tosse (geralmente seca), dor de cabeça, dores musculares e articulares, mal-estar, dor de garganta e coriza.
  • No caso do H3N2, os sintomas são os mesmos, com o potencial de causar casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) em idosos e imunocomprometidos.
  • Já os sintomas da Covid-19 incluem febre, tosse seca, cansaço e perda do paladar ou do olfato. Após o surgimento das variantes, os sintomas clássicos sofreram algumas mudanças:

→À medida que a variante delta, descoberta na Índia em outubro de 2020, se espalhava pelo planeta, os sintomas mais comuns da doença passaram a ser febre, tosse persistente, coriza, espirros e dor de cabeça e garganta. Características semelhantes à gripe sazonal. A perda de paladar e de olfato deixou de ser relatada.

→Já as infecções pela variante ômicron, descoberta na África do sul em novembro, demonstraram outro padrão sintomático. Tem-se mostrado que pacientes infectados pela ômicron apresentavam sintomas como dores pelo corpo, dor de cabeça, dor de garganta e, sobretudo, um cansaço extremo que ela não via nos que contraíram a delta.

Colunista: Júlia Mendonça

Instagram: @Med.facilitada

Referências utilizadas:

https://www.saude.sc.gov.br/coronavirus/arquivos/Manual_23-10-atualizado.pdf

https://revistacrescer.globo.com/Criancas/Saude/noticia/2020/03/sintomas-do-coronavirus-como-reconhecer.html

http://www.iff.fiocruz.br/index.php/8-noticias/812-influenza

https://saude.abril.com.br/medicina/gripe-h3n2-como-evitar-quais-os-sintomas-e-a-eficacia-da-vacina/

https://butantan.gov.br/noticias/saiba-como-diferenciar-os-sintomas-da-gripe-e-da-covid-19-em-meio-ao-surto-e-a-pandemia

O texto acima é de total responsabilidade do autor e não representa a visão da sanar sobre o assunto

Gostou do artigo? Quer ter o seu artigo no Sanarmed também? Clique no botão abaixo e participe

Compartilhe com seus amigos: