E agora, pós-graduação em medicina ou residência médica?

E agora, pós-graduação em medicina ou residência médica?

Índice
Índice
SanarMed Pós Graduação
4 min228 days ago

Podemos considerar, com bom grau de assertividade, que a pós-graduação em medicina se tornou uma alternativa para a especialização médica, além da residência.

É cada vez mais sofrido o caminho para conseguir passar em um bom concurso de residência no Brasil.

Se alguém achou um dia que passar no vestibular de medicina é tarefa difícil, imagine ser aprovado em Dermatologia em uma seleção como a do SUS-SP, com 55 candidatos concorrendo por cada vaga.

Prova disso é que se tornou praticamente obrigatório estar matriculado em um cursinho preparatório para, pelo menos, se manter “no páreo”.

A maioria dos médicos brasileiros ainda opta por realizar residência médica, programa este considerado pelo próprio Ministério da Educação e por Lei como o “padrão-ouro” na formação de médicos especialistas.

Contudo, cerca de metade dos egressos de medicina ficarão de fora desses programas por falta de vagas.

Lei Mais Médicos e a residência médica no Brasil

A famigerada Lei Nº 12.871, conhecida como lei dos “Mais Médicos”, que deverá existir vaga de residência para todo egresso do curso de medicina no país.

A ideia de que todos possam fazer residência médica é excelente do ponto de vista de melhoria da qualidade da formação médica e também atenderia, pelo menos em tese, a necessidades sociais por atendimento em algumas especialidades.

Leia mais: O impacto da Lei Mais Médicos na Residência Médica

O porém aqui é que, diferente de vagas em cursos de medicina, vagas de residência médica não são criadas por decreto.

Há que se respeitar uma estruturação complexa do serviço e do capital humano formador para que seja possível criar essas novas vagas – ou estarão incorrendo no risco de formar “pseudo-especialistas”.

Outro equívoco cometido é levar programas de residência médica para rincões do país sob o argumento de que o médico iria se fixar nessas cidades.

Quando se analisa os dados de pesquisas, vê-se claramente que o médico tende a se fixar no local onde fez residência.

Mas é preciso levar em conta também que, historicamente, essas mesmas cidades que oferecem programas de residência e onde os médicos acabam por se fixar são aquelas mesmas cidades de grande porte, com estrutura para desenvolvimento da prática médica de qualidade, além das benesses de mercado e qualidade de vida.

Vamos pensar na carreira médica?

Coloco aqui algumas premissas para que analisemos o novo cenário da carreira médica:

  • A busca do médico por melhorar sua formação e adquirir habilidades técnicas;
  • O longo período de formação da faculdade;
  • A maior competitividade da carreira face a proliferação de faculdades de Medicina;
  • A pressa que alguns jovens médicos tem de ingressar na Residência;
  • A falta de interesse em passar 1-2 anos em residência de saúde da família ou PROVAB antes de ingressar na residência médica;
  • Novas residências médicas, de qualidade questionável, em interiores do país.

Com base nessas premissas, uma significativa parcela dos médicos tem buscado alternativas à residência médica e a tendência é que essa busca se acentue.

A procura por formação tem aberto um novo nicho: o de pós-graduação em medicina.

A pós-graduação em medicina pode ser uma alternativa extremamente interessante para aqueles que não querem ou não podem parar de trabalhar, mas ao mesmo tempo não abrem mão de se atualizarem.

Aproveite para acompanhar as redes sociais da Sanar Pós Graduação em Medicina.

Compartilhe com seus amigos:
Tire 10 nas provas da faculdade

Estude com as melhores aulas de professores padrão USP onde você estiver no SanarFlix.

Vídeo-aulas

Fluxogramas

Mapas mentais

Resumos

Questões comentadas

Cancele quando quiser

Seja aprovado na Residência

Assinale a alternativa INCORRETA.

A
O diagnóstico de obstrução intestinal no recém-nascido geralmente é feito pela radiografia simples de abdome.
B
A gastrosquise pode ser tratada conservadoramente, por não haver exposição das alças intestinais.
C
O polidrâmnio materno é um dos sinais de suspeita de má-formação do tubo digestivo do recém-nascido.
D
O sinal da dupla bolha é característico de obstrução duodenal.
E
Na doença de Hirschsprung, é uma das possíveis causas de obstrução intestinal no período neonatal.
Termos de Uso | Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.