Coronavírus

Terapia anti-TNF na COVID-19: evidências sugerem prioridade de estudos

Terapia anti-TNF na COVID-19: evidências sugerem prioridade de estudos

Compartilhar

Sanar Medicina

5 min há 321 dias

Um dos potenciais tratamentos para COVID-19 que merecem prioridade de atenção nos estudos é a terapia com anti-TNF. Apesar de alguns medicamentos, como Dexametasona ou Remdesivir, terem mostrado resultados positivos, problemas de custo, acesso e alta mortalidade mesmo em uso dos mesmos, continua a ser um problema.

Feldmann e colegas descreveram racional que indica necessidade de priorizar ensaios clínicos com terapia anti-TNF na COVID-19. Neste post pretendemos falar um pouco sobre o tema.

Por que terapia anti-TNF?

A terapia anti-TNF bloqueia a ação do TNF, o fator de necrose tumoral, que constitui um componente chave da resposta de citocinas que acontece como parte de fase inflamatória exacerbada e prejudicial da COVID-19.

Esta fase, também chamada de tempestade de citocinas, constitui de resposta hiperinflamatória, é caracterizada por elevadas concentrações séricas de TNF, interleucina (IL)-6 e IL-8.

Administração de anti-TNF a pacientes com doenças auto-imunes leva a redução de todas estas citocinas. É, portanto, razoável pensar que se aplicado em pacientes com COVID-19, pode levar a redução dos efeitos prejudiciais da inflamação exacerbada, diminuindo necessidade de ventilação e mortalidade.

Uso em outras doenças

Em pacientes com Artrite Reumatoide, administração de anti-TNF levou a downregulation de outros mediadores pró-inflamatórios em cultura sinovial, mostrando redução em 24 horas de IL-1, IL-6 e fator estimulador de colônias de granulócitos e macrófagos.

Além disso, concentrações séricas de citocinas e proteínas de fase aguda também mostraram-se diminuídas nesses pacientes, após administração de terapia anti-TNF. Diminuição de biomarcadores de coagulação, incluindo D-dímero e fragmentos de protrombina, também foram observados.

Anti-TNF é efetivo em muitas outras doenças autoimunes e inflamatórias, com diversas indicações autorizadas pelo FDA (Food and Drug Administration), e amplamente usado de forma off-label.

Dados de estudos observacionais na Covid-19

Dados observacionais suportam o potencial terapêutico de terapia anti-TNF na COVID-19.  Dados obtidos de estudos apontam que pacientes com doença inflamatória intestinal, em uso de anti-TNF, têm desfechos melhores em comparação com aqueles em uso de outras terapias.

O registro da COVID-19 Global Rheumatology Alliance, por meio de dados de 600 pacientes com doença reumática, mostrou que terapia anti-TNF, seja sozinha ou em combinação, esteve associada a menor taxa de internação por COVID-19, quando comparada com ausência de terapia antirreumática modificadora de doença.

Algumas limitações aos achados: os pacientes comparados são portadores de doenças reumáticas ou inflamatória intestinal, o que pode levar a resposta diferenciada à COVID-19 devido a mudanças crônicas no seu sistema imune. Portanto, não há como saber se os resultados podem ser generalizados.

Em adição, os pacientes estavam, provavelmente, em uso de terapia anti-TNF há algum tempo antes de tornarem-se infectados pelo SARS-CoV-2, o que deixa incerto se a terapia aplicada durante a infecção resultaria no mesmo efeito benéfico.

Prioridade de estudos com anti-TNF

Há poucos estudos analisando terapia anti-TNF como potencial tratamento para COVID-19. Aqueles que estão em andamento, encontram dificuldades de recrutamento de participantes devido ao grande número de terapias em investigação.

A necessidade de encontrar tratamento efetivo para COVID-19 continua imperativa. O pequeno efeito benéfico dos agentes mais promissores leva à continuação das buscas para agentes com eficácia maior.

O potencial dessa terapia na COVID-19 é apoiada pela plausibilidade biológica e por dados clínicos observacionais. Há poucos tratamentos atuais sob investigação que possuem o mesmo aporte de evidências.

Fala ainda a favor da priorização dos estudos com anti-TNF, a longa história de uso seguro da medicação em outras doenças e possibilidade de amplo suprimento, tanto por produtos originais como similares.

A terapia tem grande potencial, e é urgente sua investigação e priorização nos ensaios clínicos ao redor do mundo.  

Confira o vídeo:

Posts relacionados:

Referências:

Accumulating evidence suggests anti-TNF therapy needs to be given trial priority in COVID-19 treatment – The Lancet

Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.