Coronavírus

Fake News: uso prolongado de máscara causa hipóxia

Fake News: uso prolongado de máscara causa hipóxia

Compartilhar

Sanar Medicina

4 min há 540 dias

As Fake News relacionadas ao uso de máscaras são inúmeras. Na mais recente, circulou nas redes sociais mensagem alegando que o uso prolongado de máscara causa hipóxia. A mensagem chega a mencionar sintomas típicos de intoxicação por CO2. Além disso, incentiva levantar a máscara a cada 10 minutos e não utilizar enquanto estiver dirigindo.

Visto que o uso da máscara é algo essencial no combate ao novo coronavírus, vamos desmistificar essa Fake News.

A mensagem da Fake News

máscara causa hipóxia
Figura 1: Print da mensagem divulgada nas redes sociais.

De cara, percebe-se que o texto possui muitos elementos que apontam para uma notícia falsa: caráter alarmista, com frases desconexas, e não há fontes confiáveis citadas.

Essa fake News começou a circular em espanhol, e depois foi traduzida pro português. Inclusive, outros sites internacionais desmentiram a notícia.  

Uso prolongado da máscara causa hipóxia?

A fake News tenta convencer que o ar expirado ficaria retido entre a máscara e o rosto, fazendo com que a pessoa inale ar rico em CO2 expirado.

Sem dúvida, esta é uma informação totalmente equivocada. Porque a máscara de proteção foi projetada para reter grandes partículas contaminadas.

Estas partículas, quando comparadas às moléculas de CO2, são muito maiores. Portanto o CO2 expirado consegue atravessar a máscara, já que esta não é impermeável ao CO2, e não consegue retê-lo.

Além disso, a máscara não é hermeticamente fechada. Desse modo, permite a troca com o oxigênio por meio da parte superior e também pelas laterais.

Deve-se trocar a máscara a cada 10 minutos?

Sobre a troca da máscara a cada 10 minutos, esta informação vai de encontro a todas as recomendações dos órgãos de saúde.

Primeiramente, incentivar levantar a máscara a cada 10 minutos é uma medida que aumenta o risco de contaminação, já que ao levantar a máscara, perde-se a proteção e o indivíduo torna-se exposto às partículas contaminadas no ar.

Mas existe outro risco relacionado a esta prática. No momento que o indivíduo levanta a máscara, está correndo o risco de tocar no lado externo da máscara, aumentando assim o risco de contaminar-se.

A recomendação dos órgãos atuais é de não tocar na máscara, e caso seja feito, lavar imediatamente as mãos. Você pode conferir nosso post sobre o descarte correto dos EPI’s.

Por fim, a notícia ainda afirma que além dos sintomas de tontura, fadiga e desconforto, há quebra da glicose e geração de ácido láctico. No entanto, sabemos que isto só acontece nas situações de anaerobiose, o que não corresponde ao caso.

Em suma, esta é mais uma das fake News circulantes que deve ser fortemente combatida. O uso prolongado de máscaras não causa hipóxia. Desincentivar o uso de máscaras pode aumentar as chances de disseminar ou contrair a COVID-19, e levar a um aumento do número de contaminados.

Confira o vídeo:

Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade © Copyright, Todos os direitos reservados.