Residência Médica

Habilidades essenciais para ser um médico especialista de sucesso

Habilidades essenciais para ser um médico especialista de sucesso

Compartilhar
Imagem de perfil de Sanar Residência Médica

Quer ser um médico especialista de bem-sucedido? Você pode.

Decidir fazer residência médica vai muito de escolher uma especialidade e instituição para fazer o processo seletivo. É preciso entender as habilidades exigidas para atuar na área que você escolheu. Tanto as habilidades técnicas como as comportamentais. Afinal, para ter uma carreira promissora é preciso adquirir todos os diferenciais que puder.

A Sanar quer te ajudar na missão de ser um médico especialista completo e bem sucedido. Por isso, reunimos algumas informações sobre habilidades técnicas e comportamentais de uma forma geral.

Também trouxemos informações sobre habilidades necessárias para sete especialidades médicas. São elas: clínica médica, pediatria, cirurgia geral, ginecologia e obstetrícia, anestesiologia, cardiologia e medicina da família e comunidade.

Como adquirir e aprimorar as habilidades

Técnicas

As habilidades técnicas estarão muito ligadas as experiências vivenciadas durante o programa de residência. Porém, é importante que você esteja ligado(a) no que acontece no Brasil (e até no mundo) referente a sua especialidade. Vale:

  • Vale participar de congressos,
  • Acompanhar revistas e artigos especializados
  • Participar de grupos de discussão
  • Entender sobre tecnologias
  • Fazer cursos de aprimoramento.

Claro, tudo isso voltado para a sua área.

O cotidiano da residência vai te mostrar quais conhecimentos você precisa adquirir. E assim desempenhar da melhor forma as suas funções como médico especialista.

Comportamentais

A atuação médica, de uma forma geral, demanda conviver com várias pessoas, de colegas de trabalhos a pacientes. E cada uma dessas pessoas possuem necessidades e jeitos de ser diferentes. Para que a rotina não seja “difícil de aturar”, você precisa focar na humanização da medicina.

Esse conceito defende o atendimento com uma visão de ser humano, que vai além do diagnóstico e indicação de tratamento. É preciso valorizar as relações humanas, o contato médico-paciente, o diálogo aberto e mais próximo durante o atendimento.

Além disso, você também precisa estabelecer a boa convivência com toda a equipe do seu trabalho. Para atender bem os pacientes e ter boas relações de trabalho com os colegas, você precisa desenvolver:

  • Empatia: capacidade de ser colocar no lugar da outra pessoa. Buscar agir ou pensar na forma como ela pensaria ou agiria.
  • Inteligência emocional: habilidade de reconhecer os próprios sentimentos e os dos demais. De nos motivarmos e de manejar adequadamente as relações.
  • Agilidade na tomada de decisões: capacidade de tomar rápidas decisões visando a solução de problemas, sejam eles simples ou complexos.
  • Pensamento crítico e flexível: ter visão ampla, conhecimento extenso e ir além das respostas automáticas. Um médico com pensamento crítico consegue confrontar e esclarecer de forma assertiva as informações trazidas por um paciente e/ou colega.

Para além de saber se posicionar, é também ter a inteligência de saber ouvir, de refletir o pensamento do outro.

  • Detalhismo: capacidade de prestar atenção aos detalhes, aos protocolos. Buscar documentar tudo e sempre que possível revisar as condutas.
  • Trabalho em equipe: é entender que ninguém trabalha sozinho. Por isso, é preciso trabalhar da melhor forma com os colegas de outras especialidades. E também com demais profissionais de saúde, sempre focando na qualidade do serviço prestado como um todo.
  • Resiliência: capacidade de estar preparado para as mais diversas situações sem deixar que elas abalem o seu emocional. Entender que tudo é uma oportunidade de aprendizado.

Habilidades essenciais voltadas para médico especialista

Clínica médica

Esse profissional tem um conhecimento mais amplo sobre o corpo humano. E está apto para tratar doenças diversas que não necessitem de um acompanhamento exclusivo. Uma característica importante para o clínico médico é ser curioso.

Esse profissional precisa desenvolver a capacidade de refletir, de questionar e de fazer perguntas pertinentes durante o processo de diagnóstico.

Além disso, é necessário uma preocupação em ouvir o paciente. E conseguir identificar fatores externos (trabalho, família, ambiente que vive) que possam gerar os sintomas apresentados.

Pediatria

O médico pediatra está presente desde o aleitamento materno até as imunizações. Prestando assistência médica tanto de maneira preventiva quanto curativa.

Esse profissional é uma figura de confiança da criança e da família. Por isso, é importante que ele seja sempre sincero, cuidadoso e paciente.

Cirurgia geral

É responsável pela realização de atividades de pré, per e pós-operatório, tendo uma intensa carga de trabalho. Para esse profissional, é essencial desenvolver o espírito de equipe. É preciso também ter resistência física, controle emocional e segurança nas tomadas de decisão.

Ginecologia e obstetrícia

O especialista deverá lidar com gestantes, com pacientes com problemas hormonais e patologias das mais diversas do corpo feminino. Esse profissional deve contato mais próximo com o paciente e saber como reagir a diferentes situações. É essencial:

  • Gostar de contato com as pessoas
  • Gostar de conversar
  • Saber conduzir bem uma conversa
  • Conseguir se envolver com a história de suas pacientes
  • Saber trabalhar bem em equipe

Anestesiologia

O Anestesiologista possui diversas funções. O que demanda tanto conhecimentos médicos, como anatomia, fisiologia e farmacologia, quanto técnicos, como equipamentos, procedimentos e materiais, por exemplo.

É importante que o profissional desenvolva:

  • Raciocínio sobre algoritmos
  • Resistência à fadiga
  • Capacidade de decisão
  • Capacidade de transmitir segurança
  • Destreza manual
  • Boa estruturação argumentativa para lidar com pacientes e familiares

Cardiologia

A área de atuação do médico cardiologista é vasta. Envolve a prevenção, a investigação diagnóstica, os cuidados clínicos, além de procedimentos intervencionistas e reabilitação.

Ser dinâmico e estar sempre em constante atualização são algumas características desejadas para o especialista em Cardiologia. Além disso, é importante desenvolver capacidades de perseverança e paciência.

Medicina da família e comunidade (MFC)

O especialista em MFC atende pessoas de todas as idades e de ambos os sexos. Prestando assistência de forma permanente e contínua.

Para garantir uma boa assistência, é desejável que o profissional da área da família e comunidade tenha características como:

  • Espírito de equipe
  • Postura empática, atenta e disponível
  • Consciência da importância da relação médico-pessoa

Veja também:

Compartilhe com seus amigos: