Coronavírus

Hidroxicloroquina: OMS suspende pesquisas em pacientes hospitalizados

Hidroxicloroquina: OMS suspende pesquisas em pacientes hospitalizados

Compartilhar

Sanar Medicina

3 min há 429 dias

A Organização Mundial de Saúde (OMS) suspendeu os braços de pesquisa com hidroxicloroquina e lopinavir/ritonavir. A suspensão foi fruto de recomendação dada pela direção do Comitê Internacional Solidarity Trial.

Sobre o Solidarity Trial

O Solidarity Trial é uma iniciativa da OMS, em conjunto com diversos países, que tem por objetivo encontrar um tratamento que seja efetivo para a COVID-19.

A iniciativa compara opções terapêuticas versus tratamento padrão. Diversos países participam recrutando voluntários, e os principais desfechos analisados são diminuição de progressão da doença e melhora na sobrevivência.

Suspensão da hidroxicloroquina

O Comitê Internacional Solidarity Trial formulou recomendação de descontinuação dos braços de pesquisa com hidroxicloroquina e lopinavir/ritonavir.

A recomendação foi baseada na revisão das evidências de todos os ensaios, apresentadas pela Cúpula da OMS sobre pesquisa e inovação na COVID-19, nos dias 1 e 2 de Julho.

Resumo dos resultados com a hidroxicloroquina

Esses resultados mostraram que o tratamento com a hidroxicloroquina ou lopinavir/ritonavir não produziram redução da mortalidade em pacientes hospitalizados pela COVID-19, quando comparados com o tratamento padrão.

Além disso, apesar dos resultados preliminares não mostrarem evidência robusta de aumento de mortalidade, no estudo Discovery trial, todavia, que faz parte dos estudos do Solidarity Trial, houve sinais mais evidentes dessa associação.

Baseados nesses resultados, a descontinuidade das pesquisas com hidroxicloroquina ou lopinavir/ritonavir foram recomendadas e aceitas pela OMS. Os pesquisadores da Solidarity Trial descontinuaram os ensaios clínicos com esses medicamentos imediatamente.

A decisão de suspensão, porém, se aplica apenas aos ensaios clínicos de pacientes hospitalizados, e não afeta a possibilidade de avaliar a eficácia destes medicamentos no contexto de profilaxia pós-exposição ou tratamento de pacientes não hospitalizados.

Uma publicação revisada por pares destes resultados preliminares é esperada, e deve ser publicada em breve.

Posts relacionados:

Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade © Copyright, Todos os direitos reservados.