Outros

Investimentos para médicos: por onde começar? | Sanar UP

Investimentos para médicos: por onde começar? | Sanar UP

Compartilhar

Sanar UP

7 min há 699 dias

Nos últimos anos houve um boom sobre investimentos. Hoje todos querem fazer, entendem o porque fazer, porém não sabem nem como começar a fazer isso!

Trouxemos algumas dicas aqui, especialmente para você, que ainda não entende muito sobre esse mundo de investimentos! Confere aqui 

Todo mundo pode investir?

SIM! Não importa se você é estudante de medicina, residente, médico especialista, todos podem começar a investir da mesma maneira!

Basta você ter um dinheirinho sobrando para começar a montar sua carteira de investimentos, a diferença vai ser o quanto você vai investir e qual o objetivo!

Se você ainda não tem uma renda fixa e está lutando para manter sua conta fora do vermelho. Tenho um conselho para você: antes de tudo, comece a organizar as suas despesas, faça o mapeamento de tudo. Não faz muito sentido começar a investir antes de organizar suas finanças!

Agora se você já consegue se manter de forma tranquila e sabe que tem um dinheiro sobrando todo mês, essa é a hora! Não perca mais tempo!

Existe um investimento específico para o médico?

Existem diferentes perfis de investidores: os conservadores, moderados e arrojados. Essa é a primeira análise que deve ser feita antes de começar a pensar no tipo de investimento.

Não faz muito sentido direcionar apenas um tipo de investimento de acordo com a sua profissão, no caso, para o médico. Existem alguns outros fatores que devem ser levados em consideração, como o perfil e objetivo do investidor.

Então, mesmo que exista um tipo de investimento que funcione melhor para a maioria dos médicos, não significa que esse seja o melhor para você!

E agora, por onde começo a investir?

Separamos aqui 5 dicas para você começar a investir, confere aqui:

1. Defina suas metas

Você sabe qual é o seu objetivo a longo, médio e curto prazo? O primeiro passo é definir esses objetivos, nada muito elaborado!

Pegue uma folha de papel ou abra o bloco de notas do celular, o importante é escrever! Comece a escrever seus objetivos para o próximo ano, daqui a 5 anos e daqui a 20 anos! Muita coisa, né?

Mas é assim que começamos a definir qual o melhor tipo de investimento para você!

Essa lista vai ser grande mesmo, você precisa incluir tudo que você quer fazer, desde comprar um roupa,  viajar, fazer uma festa de casamento, até comprar apartamento! Tudo mesmo, quanto mais detalhada melhor 😀

Quando você finalizar essas listas vai ser muito mais fácil visualizar quais são os seus objetivos e que caminho faz sentido seguir! 

2. Descubra que tipo de investidor é você

Lembra que existem 3 perfis de investidores? Está na hora de descobrir em que perfil você se encaixa!

Ahh, mas porque eu preciso disso?

Não adianta nada você querer ter a maior rentabilidade possível, trabalhando com um investimento de risco sendo que você tem um perfil conservador e não vai conseguir ficar bem caso você perca dinheiro, por exemplo! 

Respeitar o seu perfil de investidor é muito importante, principalmente no início, quando você ainda não domina o assunto!

É muito fácil fazer esse teste, diversas corretoras o disponibilizam! 😀  

Separamos aqui alguns investimentos interessantes de acordo com o seu perfil de investidor:

  • Investimentos Conservadores: renda fixa, poupança, CDB de bancos, fundos indexados ao CDI;
  • Investimentos Moderados: fundos que tentam superar a rentabilidade do CDI, fundos imobiliários com bons imóveis;
  • Investimentos Arrojados: ações, fundos que buscam superar o Ibovespa e fundos imobiliários com imóveis não tão bons.

3. Estude e conheça os diferentes tipos de investimento

Conhecimento é a base de tudo!

Estude um pouquinho todo dia, de acordo com o seu perfil de investidor e vai começar a entender deste mundo que parece ser tão distante.

Leia matérias em blogs, podcasts, converse com amigos e com colegas de profissão!

Uma dica: não espere virar um expert no assunto para começar a investir! Você precisa começar de algum lugar, então comece logo, com pouco, testando, conhecendo e entendendo cada investimento que seja do seu interesse. 

4. Diversifique sua carteira de investimento

Para começar a investir você vai precisar abrir conta em uma corretora de investimentos, fique ligado que hoje já existem muitas corretoras com taxa zero!

Agora vamos lá, porque eu devo diversificar minha carteira?

O principalmente motivo para escolher investimentos diversificados e diferentes entre si é simples: caso algum deles não esteja indo muito bem, os outros estarão 😀

Outro motivo é a liquidez, é importante você ter uma parte do seu dinheiro em um local onde você possa tirar a qualquer momento, para eventuais necessidades. Outra parte talvez faça mais sentido ser um investimento a médio/longo prazo, onde você deixe ele lá e só lembre que existe depois de anos!

5. Mantenha o foco 

É sempre importante lembrar o que te levou a começar a investir, qual era a estratégia por trás, quais eram os seus objetivos!

Se você seguir a sua estratégia, que foi pensada para longo prazo, vai dar certo! Existem fases em que as coisas vão bem e existem fases que as coisas vão não tão bem assim, mas pensando em longo prazo, você vai sim atingir as suas metas!

E aí, gostou das dicas? Já está preparado para começar a investir?

Confira também:

Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade © Copyright, Todos os direitos reservados.