Livros

Manual de Atendimento Pré-Hospitalar

Leia o Livro Completo
Índice
1.1

CENÁRIO DO CASO DE EMERGÊNCIAS 1

O solicitante do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), colega de trabalho da vítima, relatou à TARM que um jovem de 22 anos, bombeiro militar, foi atacado por um enxame de abelhas africanas. O acidente ocorreu quando se encontrava realizando um exercício de treinamento na região rural do município. No momento da solicitação, a vítima apresentava quadro de urticária, prurido pelo corpo e desconforto torácico associado à dispneia intensa de início súbito. Foi encaminhada, pelo médico, a Unidade de Suporte Avançado (USA).

AVALIAÇÃO DA CENA DO CASO DE EMERGÊNCIAS 1

Ao chegar ao endereço fornecido, a equipe certificou-se de que o ambiente não oferecia risco aos socorristas e ao paciente e que se tratava de um local seguro, sendo, portanto, iniciado o atendimento.

AVALIAÇÃO SECUNDÁRIA DO CASO DE EMERGÊNCIAS 1

Sinais Vitais: pressão arterial = 80x60mmHg; frequência cardíaca = 150 bpm; frequência respiratória = 35 irpm; temperatura axilar = 36,5ºC; SpO2 = 90% (em ar ambiente).

PONTOS DE DISCUSSÃO DO CASO DE EMERGÊNCIAS 1

1. Quais são as prioridades na avaliação inicial desse paciente? 2. Quais os principais diagnósticos diferenciais? 3. Qual a conduta terapêutica mais apropriada ao caso?

DISCUSSÃO DO CASO DE EMERGÊNCIAS 1

A anafilaxia pode ser caracterizada como uma reação sistêmica aguda grave, que acomete vários órgãos e sistemas simultaneamente, sendo provocada pela atividade farmacológica de mediadores liberados após ativação de mastócitos e basófilos. A intensidade da liberação dessas substâncias e a sensibilidade individual determinam a repercussão clínica do fenômeno. Anafilaxia é habitualmente classificada como uma reação imunológica, geralmente mediada por IgE, mas também pode ocorrer por outros mecanismos

OBJETIVOS DE APRENDIZADO/COMPETÊNCIAS/ DO CASO DE EMERGÊNCIAS 1

• Identificar as manifestações clínicas sugestivas de uma anafilaxia; • Reconhecer sinais de alerta de gravidade; • Compreender o manejo inicial de um paciente em crise de anafilaxia no pré-hospitalar

PONTOS IMPORTANTES DO CASO DE EMERGÊNCIAS 1

1. A anafilaxia pode ser caracterizada como uma reação sistêmica aguda grave, cujo quadro clínico compreende manifestações cutâneas e comprometimento variável dos aparelhos respiratório, cardiovascular, sistema nervoso e trato gastrintestinal.

SOLUÇÃO DO CENÁRIODO CASO DE EMERGÊNCIAS 1

Hipótese Diagnóstica: anafilaxia/síndrome de envenenamento. Procedimentos: Vítima foi prontamente atendida pelo médico da unidade de urgência, foi medicado com adrenalina subcutânea e glicocorticoide, por via venosa, sendo em seguida transferido para o hospital de referência.

Compartilhe com seus amigos:
Compartilhe com seus amigos: