Livros

Manual de Atendimento Pré-Hospitalar

Leia o Livro Completo
Índice
1.13
Índice
1.

CASOS DE EMERGÊNCIAS CLÍNICAS

1.1

CASO 1

1.2

CASO 2

1.3

CASO 3

1.4

CASO 4

1.5

CASO 5

1.6

CASO 6

1.7

CASO 7

1.8

CASO 8

1.9

CASO 9

1.10

CASO 10

1.11

CASO 11

1.12

CASO 12

1.13

CASO 13

1.14

CASO 14

2.

CASOS DE EMERGÊNCIAS TRAUMÁTICAS

2.1

CASO 15

2.2

CASO 16

2.3

CASO 17

2.4

CASO 18

2.5

CASO 19

2.6

CASO 20

2.7

CASO 21

2.8

CASO 22

2.9

CASO 23

2.10

CASO 24

2.11

CASO 25

2.12

CASO 26

2.13

CASO 27

2.14

CASO 28

CENÁRIO DO CASO DE EMERGÊNCIAS 13

A solicitante do serviço de atendimento médico do SAMU, mãe da vítima, relatou ao TARM que o paciente do sexo masculino, de 41 anos, etilista crônico, atualmente em abstinência, vinha apresentando tremores associado à náusea e vômitos. Ao falar com o médico regulador relatou que o paciente apresentava agitação psicomotora; tremores generalizados; sudorese profusa; náuseas com vômitos; quadros epileptiformes agudos e febre. Foi então encaminhada uma Unidade de Suporte Avançado (USA).

AVALIAÇÃO DA CENA DO CASO DE EMERGÊNCIAS 13

Ao chegar ao endereço fornecido, a equipe certificou-se de que o ambiente não oferecia risco aos socorristas e ao paciente e que se tratava de um local seguro, sendo, portanto, iniciado o atendimento.

AVALIAÇÃO PRIMÁRIA DO CASO DE EMERGÊNCIAS 13

Nível de consciência: alerta, desorientado. A: via aérea pérvea. B: expansão simétrica, MV presente e simétrico. SaO2 : 97%.

AVALIAÇÃO SECUNDÁRIA DO CASO DE EMERGÊNCIAS 13

S: tremores generalizados, náusea, sudorese, cefaleia. A: relata alergia a dipirona, nega alergias alimentares. M: não faz uso de medicamentos. P: etilista crônico, nega outras doenças. L: última alimentação há 3 horas. E: início do quadro há 2 dias, relacionado a cessação do consumo de álcool

PONTO DE DISCUSSÃO DO CASO DE EMERGÊNCIAS 13

1. Qual o provável diagnóstico? 2. Quais características do quadro nos levam a esse diagnóstico? 3. Quais condutas devem ser realizadas? 4. Quais os diagnósticos diferenciais a serem considerados?

DISCUSSÃO DO CASO DE EMERGÊNCIAS 13

Quando etilistas crônicos, acostumados a ingerirem altas doses em uma grande frequência, cessam o consumo ou diminuem de forma drástica, pode vir a ocorrer um conjunto de sinais e sintomas denominados síndrome da abstinência alcoólica. Uma série de fatores pode estar envolvida no desenvolvimento dessa síndrome associada à cessação ou redução do consumo de etílicos, dentre eles se destacam:

OBJETIVOS DE APRENDIZADO/COMPETÊNCIAS DO CASO DE EMERGÊNCIAS 13

• Conhecer os principais fatores de risco para síndrome da abstinência alcoólica (SAA). • Identificar as manifestações clínicas sugestivas de SAA. • Conhecer as principais complicações da SAA. • Aprender sobre o manejo do paciente que apresenta SAA no pré- -hospitalar

SOLUÇÃO DO CENÁRIO DO CASO DE EMERGÊNCIAS 13

Hipótese diagnostica: síndrome da abstinência alcoólica. Procedimentos: paciente submetido à oximetria de pulso, administrado oxigênio suplementar, administrado tiamina IM 300mg, obtido acesso venoso periférico e administrado 500 ml de solução cristaloide e 10mg de diazepam IV. Aliado a isso, reavaliou-se o paciente constantemente. Desfecho: paciente encaminhado para serviço de emergência do hospital de referência, sem intercorrências.

Compartilhe com seus amigos:
Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.