Livros

Manual de Cardiologia para Graduação

Leia o Livro Completo
Índice
10.7

INSUFICIÊNCIA TRICÚSPIDE

Essa valvopatia é representada no momento da sístole ventricular direita e, devido à incapacidade no fechamento da valva tricúspide, ocorre regurgitação de fluxo sanguíneo para o AD. A população feminina é cerca de quatro vezes mais acometida.

ETIOLOGIA DA INSUFICIÊNCIA TRICÚSPIDE

A sua origem divide-se em primária e secundária.

FISIOPATOLOGIA DA INSUFICIÊNCIA TRICÚSPIDE

Os lados do coração são interdependentes, de modo que alterações de um lado repercutem do outro. Assim, alterações nas câmaras esquerdas que causam hipertensão pulmonar, irão refletir na FE ventricular direita e acarretar aumento da pressão no VD. Consequentemente, aumenta-se o refluxo para AD, gerando queda do DC.

SINAIS E SINTOMAS DA INSUFICIÊNCIA TRICÚSPIDE

Inicialmente, as manifestações são decorrentes da queda do DC, cursando com ascite, hepatomegalia congestiva dolorosa e edema quando o paciente tem hipertensão pulmonar (na sua ausência, os sintomas são mais brandos). Com o evoluir da regurgitação tricúspide, aparecem fraqueza, fadiga e dispneia.

EXAME FÍSICO PARA DIAGNOSTICAR A INSUFICIÊNCIA TRICÚSPIDE

Perda de peso, caquexia, icterícia e cianose, turgência jugular, hepatomegalia e fibrilação atrial são comuns. Na ausculta cardíaca, observa- -se presença de sopro holossistólico devido à regurgitação, que é mais audível no foco tricúspide, e B2 hiperfonética, pela hipertensão arterial pulmonar. O sopro se acentua na inspiração e nas demais manobras que aumentam o retorno venoso.

EXAMES COMPLEMENTARES PARA DIAGNOSTICAR A INSUFICIÊNCIA TRICÚSPIDE

Detecta a regurgitação tricúspide, sua etiologia, suas alterações estruturais, gravidade e grau de dilatação e analisa a função do VD e a pressão arterial pulmonar. Mostra área do jato ≥ 10 cm2 no interior do AD, fluxo reverso nas veias hepáticas e volume regurgitante denso, triangular e pico precoce no Doppler contínuo.

TRATAMENTO FARMACOLÓGICO PARA A INSUFICIÊNCIA TRICÚSPIDE

Diuréticos Seu uso é indicado para casos sintomáticos de congestão como ascite, edema periférico e derrame pleural, podendo-se utilizar a furosemida e o espironolactona.

TRATAMENTO CIRÚRGICO PARA A INSUFICIÊNCIA TRICÚSPIDE

A intervenção cirúrgica é indicada quando há presença de outras valvopatias, principalmente mitral. A plástica valvar é preferencial à troca, que geralmente é realizada por motivo mitral.

Compartilhe com seus amigos:
Compartilhe com seus amigos: