Livros

Manual de Cardiologia para Graduação

Leia o Livro Completo
Índice
10.5

PROLAPSO DA VALVA MITRAL

O prolapso da valva mitral (PVM) atinge cerca de 1% a 2,5% da população. Há um deslocamento das cúspides para dentro do átrio esquerdo, durante a sístole ventricular, causando uma regurgitação mitral, que pode levar à insuficiência mitral e anormalidades no ritmo cardíaco. A história de evolução do paciente é variável, contudo, boa na maioria dos casos

ETIOLOGIA DO PROLAPSO DA VALVA MITRAL

Pode ser de origem familiar, sendo transmitido como traço autossômico, mas também pode ter origem idiopática, por degeneração mixomatosa, osteogênese imperfeita, pseudoxantoma elástico, distrofia muscular de Duchene, síndrome de Marfan, síndrome de Ehlers-Danlos, hipertireoidismo ou cardiopatia isquêmica.

SINAIS E SINTOMAS DO PROLAPSO DA VALVA MITRAL

Maioria assintomático, porém pode apresentar dor torácica atípica, palpitações, tonturas, síncopes, fadiga e até distúrbios de ansiedade. Entre as condições que podem estar associadas, se encontram: anormalidades no tipo torácico, síndrome de Turner, síndrome de Marfan, cardiomiopatias, Wolff-Parkinson-White, pseudoxantoma elásticos entre outros.

EXAME FÍSICO PARA DIAGNÓSTICAR O PROLAPSO DA VALVA MITRAL

A ausculta cardíaca pode ser normal ou pode evidenciar estalidos variáveis durante a sístole (clique mesossistólico), e a presença de sopro sistólico tardio ou meso-telessistólico, devido à insuficiência mitral.

EXAMES COMPLEMENTARES PARA DIAGNÓSTICAR O PROLAPSO DA VALVA MITRAL

Ecocardiograma É o melhor exame para diagnóstico, no qual o PVM é visto como o deslocamento ≥ 2mm acima do ângulo mitral das cúspides da valva para dentro do AE, em corte longitudinal paraesternal. Mostra degeneração mixomatosa da valva mitral, alongamento de cordas, prolapso e insuficiência valvar. O ecocardiograma bidimensional permite a identificação e graduação do prolapso. Já o Doppler, é melhor para quantificar a regurgitação

TRATAMENTO FARMACOLÓGICO PARA O PROLAPSO DA VALVA MITRAL

Betabloqueadores Indicados nos casos de arritmias supraventriculares ou extrassístoles ventriculares.

TRATAMENTO CIRÚRGICO PARA O PROLAPSO DA VALVA MITRAL

Os critérios para definir a conduta seguem os mesmos da insuficiência mitral: presença de sintomas (NYHA II, III, IV), disfunção do VE (FE < 60%), remodelamento ventricular esquerdo (diâmetro sistólico final > 40mm), hipertensão pulmonar grave ou ocorrência de fibrilação atrial durante o acompanhamento clínico.

Compartilhe com seus amigos:
Compartilhe com seus amigos: