Livros

Manual de Cardiologia para Graduação

Leia o Livro Completo
Índice
2.2

SEMIOTÉCNICA

A semiotécnica estuda a avaliação física do paciente que, junto à anamnese, compõem indispensáveis resultados de provas diagnósticas. De maneira geral, o paciente deve-se encontrar em decúbito dorsal (posição supina) e o médico ao seu lado direito, em pé ou sentado. Outras posições podem ser solicitadas

INSPEÇÃO E PALPAÇÃO

A inspeção e palpação são avaliadas simultaneamente, devendo-se analisar a presença de abaulamentos ou movimentos visíveis, o Ictus cor dis, palpação de bulhas e investigação do frêmito cardiovascular. A observação da região precordial é o primeiro passo na análise de abaulamentos e é dividida em: • Observação Tangencial: examinador de pé, do lado direito do paciente, que se encontra em decúbito dorsal; • Observação Frontal: examinador próximo aos pés do paciente, que se encontra em decúbito dorsal.

ICTUS CORDIS

O Ictus cordis traduz o contato da ponta do ventrículo esquerdo (ápice do coração) com a parede torácica. É mais bem avaliado na expiração quando o coração está mais próximo da parede do tórax. Suas características serão sempre inicialmente identificadas no paciente em decúbito dorsal, podendo ser colocado, também, em decúbito lateral ou sentado para complementar a avaliação.

PALPAÇÃO DAS BULHAS CARDÍACAS

Apesar da grande importância clínica, as bulhas algumas vezes são audíveis, mas não palpáveis. Elas serão melhor discutidas mais adiante.

FRÊMITOS CARDIOVASCULARES

São vibrações táteis, percebidas durante a palpação do precórdio, produzidas pelo fluxo sanguíneo turbulento dentro do coração em consequência a lesões valvares importantes.

COMO DEVE SER REALIZADA A ASCULTA CARDÍACA

Ambiente silencioso Posição: paciente em decúbito dorsal ou sentado, com o tórax totalmente descoberto. O examinador fica do lado direito do paciente. Receptor utilizado: de maneira geral deve-se efetuar toda a ausculta com o receptor de diafragma de menor diâmetro, diretamente na pele do paciente e não sobre a roupa. Focos da ausculta: são pontos de referência para a ausculta da região precordial. Não tem uma ordem pré-definida para a ausculta, contanto que se ausculte todos os focos e regiões circunvizinhas.

MOMENTOS DA SÍSTOLE E DIÁSTOLE

Protossístole: terço inicial da sístole. • Mesossístole: terço médio da sístole. • Telessístole: terço final da sístole. • Protodiástole: terço inicial da diástole. • Mesodiástole: terço médio da diástole. • Telediástole: terço final da diástole.

BULHAS CARDÍACAS

As bulhas cardíacas são ruídos cardíacos percebidos no momento da ausculta precordial. Na contração isovolumétrica, a pressão no interior dos ventrículos torna-se maior que a pressão no interior dos átrios, provocando um retorno de sangue para estes, causando, assim, o fechamento das valvas atrioventriculares. Ao retornar e chocar contra as valvas, o sangue gera um ruído naquela região conhecido como primeira bulha cardíaca ou B1.

Compartilhe com seus amigos:
Compartilhe com seus amigos: