Livros

Manual de Clínica Médica

Leia o Livro Completo
Índice
9.5

ANEMIAS HEMOLÍTICAS

A anemia hemolítica ocorre por redução da meia-vida dos eritrócitos devido o aumento da velocidade de destruição precoce. Um eritrócito normal atravessa continuamente capilares e sinusoides esplênicos muito menores que seu próprio diâmetro. Ter uma membrana altamente deformável com citoesqueleto subjacente, uma elevada relação superfície-volume (forma bicôncava) e um sistema enzimático próprio garantem a viabilidade eritrocitária por até 120 dias.

ETIOLOGIA DAS ANEMIAS HEMOLÍTICAS

Existem várias etiologias e classificações de anemia hemolítica, sendo as principais: • Defeitos intrínsecos ou intracorpusculares (defeitos de estrutura e função da hemoglobina, alterações da composição citoplasmática, como enzimopatias) ou extrínsecos ou extracorpusculares (destruição por destruição por danos mecânicos, metabólicos, imunológicos ou infecciosos) da hemácia.

DIAGNÓSTICO DAS ANEMIAS HEMOLÍTICAS

História, exame físico e esfregaço de sangue periférico auxiliam inicialmente, mas alguns casos podem ser mais complexos. A suspeita de anemia hemolítica deve ser levantada em pacientes com sintomas agudos ou crônicos de anemia – fadiga, astenia, dispneia, redução da tolerância aos esforços – com anemia e reticulocitose sem sangramento ou história de reposição de ferro, folato, cobalamina ou administração de eritropoetina.

MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS DAS ANEMIAS HEMOLÍTICAS

Variam de acordo com a etiologia da hemólise. De forma geral, os pacientes apresentam sinais e sintomas tão intensos quanto o grau e a velocidade de instalação da anemia.

TRATAMENTO DAS ANEMIAS HEMOLÍTICAS

O tratamento deve ser individualizado e direcionado para o tipo da anemia hemolítica. Todos os pacientes com hemólise ativa devem receber suplementação de ácido fólico (5 mg/dia, por via oral) para evitar anemia megaloblástica pelo alto turnover celular. Reconhecer causas potencialmente fatais de hemólise garantem o sucesso do tratamento e em muitas situações o manejo emergencial deverá ser realizado pelo clínico até a chegada do hematologista.

Compartilhe com seus amigos:
Compartilhe com seus amigos: