Livros

Manual de Clínica Médica

Leia o Livro Completo
Índice
9.7

NEUTROPENIA FEBRIL

Neutropenia é uma reação adversa comum à quimioterapia. Segundo estimativas, ocorrem 60 mil casos de hospitalizações por neutropenia por ano com taxa de mortalidade estimada em 6,8% nos EUA.

DEFINIÇÃO DA NEUTROPENIA FEBRIL

Neutropenia é definida como contagem absoluta de neutrófilos menor que 1.500 células, e neutropenia grave é geralmente definida como contagem inferior a 500 células por milímetro cúbico.

ETIOLOGIA DA NEUTROPENIA FEBRIL

A etiologia da febre em pacientes oncológicos está relacionada a vários fatores como presença de cateteres, condições ambientais locais, colonização, uso de determinados antimicrobianos para tratamento e para profilaxia, hipogamaglobulinemia, defeitos da imunidade celular, terapia com glicocorticoides, destruição da integridade das estruturas anatômicas normais.

PREVALÊNCIA DA NEUTROPENIA FEBRIL

Nos primeiros estudos, o isolamento de bactérias gram-negativas, como Pseudomonas aeruginosa era mais frequente. Nos últimos anos, houve um aumento no isolamento de bactérias gram-positivas, principalmente Staphylococcus coagulase negativa e S. aureus.

DIAGNÓSTICO DA NEUTROPENIA FEBRIL

Consiste inicialmente em anamnese e exame físico detalhados. O exame físico deve ser minucioso (atenção para vias aéreas, pele, interdígitos, região genital e perineal, cavidade oral), pois nessa população espera-se que os sinais de inflamação sejam sutis ou até inexistentes

TRATAMENTO DA NEUTROPENIA FEBRIL

Os pacientes podem ser estratificados em alto e baixo risco para decisão terapêutica.

Compartilhe com seus amigos:
Compartilhe com seus amigos: