Livros

Manual de Urgências e Emergências em Pediatria

Leia o Livro Completo
Índice
1.10

INTRODUÇÃO A AFOGAMENTOS

SEGUndo a Organização Mundial da Saúde (OMS), afogamento é o processo de sofrer comprometimento respiratório devido à submersão/imersão em líquido. Quando a pessoa é resgatada em qualquer momento e o processo de afogamento é interrompido, esta situação é chamada de afogamento não fatal. Quando a pessoa morre a qualquer momento em decorrência do afogamento, a situação é chamada de afogamento fata

QUANDO SUSPEITAR DE AFOGAMENTOS

O paciente pode apresentar-se com história de submersão/imersão em líquido (revelada por ele ou por terceiros, quando o mesmo está inconsciente), com tosse, difi culdade respiratória ou parada cardiorrespiratória]

CONDUTA EM AFOGAMENTOS

Checar o nível de consciência, respiração (espontânea, tosse, espirros, choro, apneia) ausculta pulmonar, pulso, pressão arterial, frequência cardíaca (parada cardiorrespiratória) e cianose. Se a vítima está inconsciente, e, com pulsos não palpáveis, iniciam-se as manobras de RCP3;

TRATAMENTO DE AFOGAMENTOS

MEdidas iniciais: a mais importante das medidas a serem tomadas para o tratamento de afogados em parada cardiorrespiratória – e a primeira dentre elas – é a ventilação. Fornecer ventilações de resgate aumenta as chances de sobrevida da vítima. Nos casos de parada cardiorrespiratória, as manobras do BLS devem ser iniciadas já no atendimento pré-hospitalar, assim como medidas de aquecimento

Compartilhe com seus amigos:
Compartilhe com seus amigos: