Livros

Manual de Urgências e Emergências em Pediatria

Leia o Livro Completo
Índice
2.1
Índice
1.

ABORDAGEM INICIAL DO PACIENTE GRAVE

1.1

AVALIANDO O “A B C” NA CRIANÇA

1.2

OBSTRUÇÃO DE VIAS AÉREAS SUPERIORES POR CORPO ESTRANHO

1.3

INSUFICIÊNCIA RESPIRATÓRIA AGUDA E HIPÓXIA

1.4

OXIGENOTERAPIA

1.5

INTUBAÇÃO OROTRAQUEAL

1.6

PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA

1.7

CHOQUE

1.8

SEPSE

1.9

INTOXICAÇÃO EXÓGENA

1.10

AFOGAMENTOS

1.11

ANAFILAXIA E REAÇÕES ALÉRGICAS

1.12

MANEJO DA DOR

1.13

QUEIMADURAS

2.

EMERGÊNCIAS CARDIOPULMONARES

2.1

ASMA

2.2

LARINGITE

2.3

PNEUMONIAS

2.4

MIOCARDITE

2.5

ARRITMIAS

2.6

HIPERTENSÃO ARTERIAL

2.7

INSUFICIÊNCIA CARDÍACA

3.

EMERGÊNCIAS INFECCIOSAS

3.1

A CRIANÇA COM FEBRE SEM FOCO

3.2

MENINGITE BACTERIANA

3.3

ENDOCARDITE INFECCIOSA

3.4

INFECÇÃO DO TRATO URINÁRIO

3.5

CELULITES

3.6

PIODERMITES

4.

EMERGÊNCIAS NEUROLÓGICAS

4.1

CRISE CONVULSIVA

4.2

TRAUMATISMO CRANIOENCEFÁLICO

5.

EMERGÊNCIAS RELACIONADAS AO TRATO GASTROINTESTINAL

5.1

DIARREIA AGUDA E DESIDRATAÇÃO

5.2

DOR ABDOMINAL

6.

EMERGÊNCIAS ENDÓCRINAS E METABÓLICAS

6.1

SUPORTE HIDROELETROLÍTICO

6.2

CETOACIDOSE DIABÉTICA

6.3

LESÃO RENAL AGUDA

7.

EMERGÊNCIAS REUMATOLÓGICAS

7.1

FEBRE REUMÁTICA

7.2

ARTRALGIAS

8.

TEMAS ESPECIAIS

8.1

MAUS TRATOS

8.2

VIOLÊNCIA SEXUAL

INTRODUÇÃO A ASMA

é sugerido pelo quadro clínico de dispneia, tosse crônica, sibilância e/ou desconforto torácico, que piora à noite ou nas primeiras horas da manhã. O desencadeamento dos sintomas ocorre por infecções virais das vias aéreas, contato com aeroalérgenos ou irritantes ambientais como fumaça, odores fortes e até mesmo pela prática de exercícios físicos. Os sintomas podem melhorar espontaneamente ou após uso de medicações para asma.

MANEJO DA CRISE ASMÁTICA

A classifi cação da intensidade das crises é dada pela presença dos parâmetros abaixo, mas não necessariamente todos precisam estar presentes. Essa classifi cação é útil para fi ns de manejo clínico do paciente na urgência.

CONDUTA INICIAL NA CRISE ASMÁTICA

Avaliação inicial e motorizada; abordagem medicamentosa na primeira hora

OBSERVAÇÕES SOBRE ASMA

internamento em terapia intensiva: • Parada cardiorrespiratória; • Hipercapnia, acidose (pH < 7,30) ou hipoxemia; • Níveis elevados de lactato sérico;

Compartilhe com seus amigos:
Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.