Livros

Manual de Urgências e Emergências em Pediatria

Leia o Livro Completo
Índice
3.5

INTRODUÇÃO DE CELULITES

infecções que acometem a derme profunda e o tecido celular subcutâneo, e nem sempre é clara a distinção entre tecido infectado e não infectado. O quadro clínico caracteriza-se por eritema em pele associado a edema mal delimitado e aumento local de temperatura. Pode haver sintomas sistêmicos como febre e calafrios e o curso tende a ser um pouco mais arrastado e indolente. Outro achado clínico da celulite é a possibilidade de drenagem de secreção purulenta na região da lesão.

CONDUTA DE CELULITES

1. O diagnóstico das celulites é clínico e, geralmente, os exames complementares são necessários apenas nos casos mais graves. 2. Caso haja necessidade, pode-se solicitar: hemograma, proteína C reativa e hemoculturas (duas amostras, no caso de febre). As hemoculturas são positivas apenas em 5% dos casos. Também pode ser solicitado estudo radiológico

OBSERVAÇÕES DE CELULITES

Nas infecções causadas por S. aureus resistentes à oxacilina (CA-MRSA) adquiridos na comunidade pode ser utilizado Sulfametoxazol-trimetoprima, 8 a 10 mg-kg-dia, 12 em 12 horas.

Compartilhe com seus amigos:
Compartilhe com seus amigos: