Livros

Manual de Urgências e Emergências em Pediatria

Leia o Livro Completo
Índice
3.4
Índice
1.

ABORDAGEM INICIAL DO PACIENTE GRAVE

1.1

AVALIANDO O “A B C” NA CRIANÇA

1.2

OBSTRUÇÃO DE VIAS AÉREAS SUPERIORES POR CORPO ESTRANHO

1.3

INSUFICIÊNCIA RESPIRATÓRIA AGUDA E HIPÓXIA

1.4

OXIGENOTERAPIA

1.5

INTUBAÇÃO OROTRAQUEAL

1.6

PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA

1.7

CHOQUE

1.8

SEPSE

1.9

INTOXICAÇÃO EXÓGENA

1.10

AFOGAMENTOS

1.11

ANAFILAXIA E REAÇÕES ALÉRGICAS

1.12

MANEJO DA DOR

1.13

QUEIMADURAS

2.

EMERGÊNCIAS CARDIOPULMONARES

2.1

ASMA

2.2

LARINGITE

2.3

PNEUMONIAS

2.4

MIOCARDITE

2.5

ARRITMIAS

2.6

HIPERTENSÃO ARTERIAL

2.7

INSUFICIÊNCIA CARDÍACA

3.

EMERGÊNCIAS INFECCIOSAS

3.1

A CRIANÇA COM FEBRE SEM FOCO

3.2

MENINGITE BACTERIANA

3.3

ENDOCARDITE INFECCIOSA

3.4

INFECÇÃO DO TRATO URINÁRIO

3.5

CELULITES

3.6

PIODERMITES

4.

EMERGÊNCIAS NEUROLÓGICAS

4.1

CRISE CONVULSIVA

4.2

TRAUMATISMO CRANIOENCEFÁLICO

5.

EMERGÊNCIAS RELACIONADAS AO TRATO GASTROINTESTINAL

5.1

DIARREIA AGUDA E DESIDRATAÇÃO

5.2

DOR ABDOMINAL

6.

EMERGÊNCIAS ENDÓCRINAS E METABÓLICAS

6.1

SUPORTE HIDROELETROLÍTICO

6.2

CETOACIDOSE DIABÉTICA

6.3

LESÃO RENAL AGUDA

7.

EMERGÊNCIAS REUMATOLÓGICAS

7.1

FEBRE REUMÁTICA

7.2

ARTRALGIAS

8.

TEMAS ESPECIAIS

8.1

MAUS TRATOS

8.2

VIOLÊNCIA SEXUAL

INTRODUÇÃO DE INFECÇÃO DO TRATO URINÁRIO

bacteriana mais comum na infância. Decorre do crescimento signifi cativo de bactérias no trato urinário, destacando-se as bactérias Gram-negativas, e manifesta-se clinicamente por cistite, quando limitada à bexiga , e por pielonefrite, quando acomete os rins. Na infância, tem importância pela elevada morbidade, e também, por sinalizar a presença de anormalidades no trato urinário

QUANDO SUSPEITAR DE INFECÇÃO DO TRATO URINÁRIO

• Defi ciência de ganho ponderal; • Irritabilidade; • Letargia; • Febre em 30 a 40 % dos casos.

CONDUTA DE INFECÇÃO DO TRATO URINÁRIO

importante pesquisar dados de história e exame físico que podem indicar predisposição a ITU, como doença renal prévia, malformações conhecidas do trato urinário, constipação intestinal, hábito urinário alterado (urgência, disúria, perda de urina), jato urinário fraco, presença de massas abdominais e bexiga palpável, secreção vaginal ou peniana, sinal de Giordano positivo, aderências ou corpos estranhos na região genital, presença de fimose nos meninos, anomalias sacrais e doença renal crônica familiar

TRATAMENTO DE INFECÇÃO DO TRATO URINÁRIO

esterilizar o mais rapidamente possível a urina e o parênquima renal, reduzir os sintomas e prevenir a disseminação bacteriana e a evolução em cicatrizes renais. Dessa forma, deve ser iniciado antes mesmo do resultado da urocultura, principalmente, na pielonefrite aguda

Compartilhe com seus amigos:
Compartilhe com seus amigos: