Livros

Manual de Urgências e Emergências em Pediatria

Leia o Livro Completo
Índice
1.5

INTRODUÇÃO DA INTUBAÇÃO OROTRAQUEAL

Metodo mais efi caz e seguro de manter a via aérea(VA) pérvia permitindo a boa oferta de oxigênio aos pulmões. Além disso, permite proteger os pulmões de aspiração de conteúdo gástrico e torna mais fácil a ventilação durante a realização das compressões cardíacas nos casos de parada cardiorrespiratória (PCR). Esse é um procedimento que deve ser dominado pela equipe medica que lida com pacientes da faixa etária pediátrica, o que demanda treinamento e constante atualização da técnica

INDICAÇÃO INTUBAÇÃO OROTRAQUEAL

O procedimento tem indicações precisas e, dentre elas, estão situações nas quais não é possível garantir a permeabilidade das vias aéreas, e a ventilação mecânica não invasiva não é possível ou efi caz. Outra indicação é quando há previsão de longo período de tempo de ventilação mecânica para aquele paciente. Mais indicações são listadas a seguir: • Hipoxemia refratária ao tratamento com oferta de oxigênio; • Necessidade de altas pressões para a correta oxigenação dos tecidos; • Proteção da VA da aspiração de conteúdo gástrico

EQUIPAMENTOS E MATERIAIS DA INTUBAÇÃO OROTRAQUEAL

É obrigatório o uso dos equipamentos de proteção individual (EPI), como máscara e luvas. Também é preciso ter em mãos uma fonte de oxigênio e aspirador portátil. Os demais equipamentos são disponíveis em diferentes dimensões de acordo a idade e peso do paciente. Para a realização do procedimento em condições ideais se faz necessária a presença dos seguintes itens: • Dispositivo bolsa-válvula-máscara; • Laringoscópio com lâmina adequada reta ou curva e previamente testado; • Tubo endotraqueal**; • Fio guia;

PROCEDIMENTO DA INTUBAÇÃO OROTRAQUEAL

Para realizar o procedimento, a primeira medida é utilizar todo o EPI e separar o material necessário. Em seguida, obter um acesso intravenoso ou intraósseo para administrar fluidos, medicações e obter amostras de sangue para exames. Ainda é importante ter um plano alternativo no caso da impossibilidade de intubar o paciente. Depois de preparado o paciente, partimos para o procedimento em si

TECNICA DE INTUBAÇÃO OROTRAQUEAL

Segurar o laringoscópio com a mão esquerda, a seguir, introduzir a lâmina pelo lado direito da boca, rebatendo a língua para o lado esquerdo. Seguir introduzindo a lâmina até alcançar a valécula. Nesse momento, exercer tração para cima e, anteriormente, no sentido do eixo do cabo, deslocando língua e epiglote, permitindo a visualização das cordas vocais

CONFIRMAÇÃO DA INTUBAÇÃO

Observar a expansão torácica bilateral, realizar ausculta em região epigástrica, bases e ápices pulmonares (nessa ordem), melhora da saturação de oxigênio, presença de vapor úmido na cânula e capnografia.

Compartilhe com seus amigos:
Compartilhe com seus amigos: