Livros

Manual Prático para Urgências e Emergências Clínicas

Leia o Livro Completo
Índice
4.1
Índice
1.

CARDIOLOGIA

1.1

RESSUSCITAÇÃO CARDIOPULMONAR

1.2

ARRITMIAS CARDÍACAS

1.3

DISSECÇÃO AGUDA DE AORTA

1.4

EDEMA AGUDO DE PULMÃO

1.5

EMERGÊNCIAS HIPERTENSIVAS

1.6

SÍNDROME CORONARIANA AGUDA SEM SUPRADESNIVELAMENTO DE ST

1.7

SÍNDROME CORONARIANA AGUDA COM SUPRADESNIVELAMENTO DE ST

1.8

INSUFICIÊNCIA CARDÍACA AGUDA

2.

NEUROLOGIA

2.1

ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL

2.2

CEFALIA

2.3

ESTADO DE MAL EPILÉPTICO: CRISE CONVULSIVA

2.4

REBAIXAMENTO DO NÍVEL DE CONSCIÊNCIA, COMA E MORTE ENCEFÁLICA

3.

PNEUMOLOGIA

3.1

ASMA

3.2

DOENÇA PULMONAR OBSTRUTIVA CRÔNICA

3.3

DERRAME PLEURAL

3.4

TROMBOEMBOLISMO PULMONAR

3.5

PNEUMONIA

4.

GASTROENTEROLOGIA

4.1

DIARREIA AGUDA

4.2

HEMORRAGIA DIGESTIVA ALTA

4.3

HEMORRAGIA DIGESTIVA BAIXA

4.4

PANCREATITE AGUDA

4.5

ASCITE

4.6

PERITONITE BACTERIA ESPONTÂNEA

4.7

SÍNDROME HEPATORRENAL

4.8

ENCEFALOPATIA HEPÁTICA

5.

INFECTOLOGIA

5.1

SEPSE

5.2

DENGUE

5.3

ZICA

5.4

FEBRE DE CHIKUNGUNYA

5.5

INFLUENZA A - H1N1

5.6

INFLUENZA A - H1N2

5.7

INFLUENZA A - H1N3

5.8

INFLUENZA A - H1N4

5.9

INFLUENZA A - H1N5

5.10

INFLUENZA A - H1N6

5.11

INFLUENZA A - H1N7

5.12

ENDOCARDITE INFECCIOSA

5.13

INFECÇÕES DE PELE E PARTES MOLES

5.14

MENINGITES AGUDAS

5.15

PIELONEFRITE AGUDA

5.16

SÍNDROMES ICTÉRICAS

6.

NEFROLOGIA

6.1

INJÚRIA RENAL AGUDA

6.2

COMPLICAÇÕES DA DIÁLISE

6.3

DISTÚRBIOS ÁCIDOBÁSICOS

6.4

DISTÚRBIOS DO CÁLCIO

6.5

DISTÚRBIOS DO FÓSFORO E MAGNÉSIO

6.6

DISTÚRBIOS DO POTÁSSIO

6.7

DISTÚRBIOS DO SÓDIO

7.

ENDOCRINOLOGIA

7.1

HIPOGLICEMIA

7.2

CETOACIDOSE DIABÉTICA E ESTADO HIPERGLICÊMICO HIPEROSMOLAR

7.3

COMA MIXEDEMATOSO

7.4

CRISE TIREOTÓXICA

7.5

INSUFICIÊNCIA ADRENAL

8.

HEMATOLOGIA

8.1

NEUTROPENIA FEBRIL

8.2

INTOXICAÇÃO POR CUMARÍNICOS

8.3

INDICAÇÃO DE TRANSFUSÃO DE HEMODERIVADOS

8.4

ANEMIA FALCIFORME

8.5

SÍNDROME DE LISE TUMORAL

8.6

SÍNDROME DA VEIA CAVA SUPERIOR E COMPRESSÃO MEDULAR AGUDA NEOPLÁSICA

9.

PSIQUIATRIA

9.1

EMERGÊNCIAS PSIQUIÁTRICAS

10.

GERIATRIA

10.1

SÍNDROME INFECCIOSA NO IDOSO

10.2

DELIRIUM

10.3

POLIFARMÁCIA NO PS

10.4

QUEDAS

10.5

CUIDADOS PALIATIVOS

11.

REUMATOLOGIA

11.1

LOMBALGIA

11.2

MONOARTRITES AGUDAS

12.

TERAPIA INTENSIVA

12.1

CRITÉRIOS DE ADMISSÃO EM UTI

12.2

MANEJO DO PACIENTE CRÍTICO

12.3

SEQUÊNCIA RÁPIDA DE INTUBAÇÃO

12.4

MONITORIZAÇÃO HEMODINÂMICA

12.5

SEDAÇÃO E ANALGESIA EM UTI

12.6

COMUNICAÇÃO DE MÁS NOTICIAS

INTRODUÇÃO DE DIARREIA AGUDA

Podemos defi nir diarreia aguda (DA) como a modifi cação do hábito intestinal, acompanhado de diminuição da consistência das fezes e, geralmente, aumento da frequência (≥ 3/dia) e do volume das evacuações, durando até duas semanas

ETIOLOGIA DE DIARREIA AGUDA

As causas infecciosas merecem destaque, representando 90% dos casos agudos. A principal fonte de transmissão da doença é a ingestão de água e alimentos contaminados por microrganismos patogênicos

MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS DE DIARREIA AGUDA

Pesquisar a presença de febre; náuseas; vômitos; anorexia; dor abdominal; sangue e pus nas fezes. Nos casos em que náuseas e vômitos tiverem mais destaque que a própria diarreia, suspeitar de etiologia viral ou intoxicação alimentar por toxinas bacterianas. Deve-se quantificar os sinais vitais e avaliar o grau de desidratação

DIAGNÓSTICO DE DIARREIA AGUDA

Não há necessidade de exames complementares nos pacientes sem achados inflamatórios e sem doenças de base graves. Já nos pacientes com sinais de doença grave, desidratados, imunossuprimidos e os idosos, deve-se solicitar hemograma; eletrólitos; ureia e creatinina; pesquisa de leucócitos e sangue nas fezes; coprocultura (imunodeprimidos); pesquisa da toxina do Clostridium difficile (suspeita de colite associada ao uso de antibióticos).

TRATAMENTO DE DIARREIA AGUDA

A desidratação é, sem dúvida, a principal complicação da diarreia aguda, podendo levar, inclusive, ao óbito. Portanto, deve ser prontamente tratada baseado no nível de desidratação do paciente.

PRESCRIÇÃO BÁSICA PARA PACIENTE INTERNADO COM DIARREIA

1. Dieta oral, assim que possível, conforme aceitação. 2. Hidratação, VO ou IV, a critério médico. a. SF 0,9% --- 500 mL + KCl ---- 01 amp + MgSO4 ---- 10 mL + glicose 50% --- 50 mL. b. Fazer 30 mL/kg/dia. 3. Antibióticoterapia (ex.: ciprofloxacino 400 mg/100 mL, IV de 12/12 horas por 5 dias). 4. Omeprazol 40 mg/10 mL. Fazer 01 amp, IV, pela manhã. 5. Dipirona 500 mg/mL. Fazer 2 mL, IV, com 8 mL de ABD, se dor ou TAx ≥ 37,8ºC 6. Metoclopramida 10 mg/2mL. Fazer 01 amp, IV, com 18 mL de ABD, se náuseas ou vômitos

Compartilhe com seus amigos:
Compartilhe com seus amigos: