Livros

Manual Prático para Urgências e Emergências Clínicas

Leia o Livro Completo
Índice
12.4

INTRODUÇÃO DE MONITORIZAÇÃO HEMODINÂMICA

A monitorização hemodinâmica é de fundamental importância no tratamento do paciente crítico e inclui a avaliação da pressão arterial (PA), pressão venosa central, a utilização do cateter da artéria pulmonar, de métodos que avaliam o contorno do pulso arterial, da ecocardiografi a (ECO) e do doppler esofagiano. Estas ferramentas são particularmente úteis e nos fornecem informações adicionais não obtidas pelo exame clínico.

PARÂMETROS DISPONÍVEIS PARA MONITORIZAÇÃO HEMODINÂMICA

PRESSÃO ARTERIAL Defi nição: força que o sangue exerce sobre a parede dos vasos que corresponde ao produto entre o débito cardíaco e a resistência vascular periférica. A medida da PA compõe um dos procedimentos mais frequentemente utilizados na prática clínica, tomando como alicerce a premissa de que uma PA normal produz uma perfusão adequada dos tecidos

CONCLUSÃO DE MONITORIZAÇÃO HEMODINÂMICA

Todas essas metodologias são viáveis para detecção de estados de baixo débito cardíaco, mas em estados hiperdinâmicos é dito que a má perfusão pode existir sem ser percebida por essas técnicas, fato que limitaria seu uso

Compartilhe com seus amigos:
Compartilhe com seus amigos: