Livros

Manual Prático para Urgências e Emergências Clínicas

Leia o Livro Completo
Índice
4.4
Índice
1.

CARDIOLOGIA

1.1

RESSUSCITAÇÃO CARDIOPULMONAR

1.2

ARRITMIAS CARDÍACAS

1.3

DISSECÇÃO AGUDA DE AORTA

1.4

EDEMA AGUDO DE PULMÃO

1.5

EMERGÊNCIAS HIPERTENSIVAS

1.6

SÍNDROME CORONARIANA AGUDA SEM SUPRADESNIVELAMENTO DE ST

1.7

SÍNDROME CORONARIANA AGUDA COM SUPRADESNIVELAMENTO DE ST

1.8

INSUFICIÊNCIA CARDÍACA AGUDA

2.

NEUROLOGIA

2.1

ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL

2.2

CEFALIA

2.3

ESTADO DE MAL EPILÉPTICO: CRISE CONVULSIVA

2.4

REBAIXAMENTO DO NÍVEL DE CONSCIÊNCIA, COMA E MORTE ENCEFÁLICA

3.

PNEUMOLOGIA

3.1

ASMA

3.2

DOENÇA PULMONAR OBSTRUTIVA CRÔNICA

3.3

DERRAME PLEURAL

3.4

TROMBOEMBOLISMO PULMONAR

3.5

PNEUMONIA

4.

GASTROENTEROLOGIA

4.1

DIARREIA AGUDA

4.2

HEMORRAGIA DIGESTIVA ALTA

4.3

HEMORRAGIA DIGESTIVA BAIXA

4.4

PANCREATITE AGUDA

4.5

ASCITE

4.6

PERITONITE BACTERIA ESPONTÂNEA

4.7

SÍNDROME HEPATORRENAL

4.8

ENCEFALOPATIA HEPÁTICA

5.

INFECTOLOGIA

5.1

SEPSE

5.2

DENGUE

5.3

ZICA

5.4

FEBRE DE CHIKUNGUNYA

5.5

INFLUENZA A - H1N1

5.6

INFLUENZA A - H1N2

5.7

INFLUENZA A - H1N3

5.8

INFLUENZA A - H1N4

5.9

INFLUENZA A - H1N5

5.10

INFLUENZA A - H1N6

5.11

INFLUENZA A - H1N7

5.12

ENDOCARDITE INFECCIOSA

5.13

INFECÇÕES DE PELE E PARTES MOLES

5.14

MENINGITES AGUDAS

5.15

PIELONEFRITE AGUDA

5.16

SÍNDROMES ICTÉRICAS

6.

NEFROLOGIA

6.1

INJÚRIA RENAL AGUDA

6.2

COMPLICAÇÕES DA DIÁLISE

6.3

DISTÚRBIOS ÁCIDOBÁSICOS

6.4

DISTÚRBIOS DO CÁLCIO

6.5

DISTÚRBIOS DO FÓSFORO E MAGNÉSIO

6.6

DISTÚRBIOS DO POTÁSSIO

6.7

DISTÚRBIOS DO SÓDIO

7.

ENDOCRINOLOGIA

7.1

HIPOGLICEMIA

7.2

CETOACIDOSE DIABÉTICA E ESTADO HIPERGLICÊMICO HIPEROSMOLAR

7.3

COMA MIXEDEMATOSO

7.4

CRISE TIREOTÓXICA

7.5

INSUFICIÊNCIA ADRENAL

8.

HEMATOLOGIA

8.1

NEUTROPENIA FEBRIL

8.2

INTOXICAÇÃO POR CUMARÍNICOS

8.3

INDICAÇÃO DE TRANSFUSÃO DE HEMODERIVADOS

8.4

ANEMIA FALCIFORME

8.5

SÍNDROME DE LISE TUMORAL

8.6

SÍNDROME DA VEIA CAVA SUPERIOR E COMPRESSÃO MEDULAR AGUDA NEOPLÁSICA

9.

PSIQUIATRIA

9.1

EMERGÊNCIAS PSIQUIÁTRICAS

10.

GERIATRIA

10.1

SÍNDROME INFECCIOSA NO IDOSO

10.2

DELIRIUM

10.3

POLIFARMÁCIA NO PS

10.4

QUEDAS

10.5

CUIDADOS PALIATIVOS

11.

REUMATOLOGIA

11.1

LOMBALGIA

11.2

MONOARTRITES AGUDAS

12.

TERAPIA INTENSIVA

12.1

CRITÉRIOS DE ADMISSÃO EM UTI

12.2

MANEJO DO PACIENTE CRÍTICO

12.3

SEQUÊNCIA RÁPIDA DE INTUBAÇÃO

12.4

MONITORIZAÇÃO HEMODINÂMICA

12.5

SEDAÇÃO E ANALGESIA EM UTI

12.6

COMUNICAÇÃO DE MÁS NOTICIAS

INTRODUÇÃO DE PANCREATITE AGUDA

A pancreatite aguda (PA) tem como base o processo inflamatório da glândula pancreática, podendo envolver vários tecidos e órgãos adjacentes ou à distância. Ocorre pela ativação inadequada e liberação das enzimas pancreáticas, podendo levar à necrose pancreática e peripancreática. Cerca de 10% dos casos apresentam a forma grave da doença

ETIOLOGIA DE PANCREATITE AGUDA

As principais causas incluem: • Doença biliar litiásica; • Uso crônico do álcool; • Hipercalcemia (principalmente acima de 10,5 mg/dL); • Hipertrigliceridemia; • Tumores de papila; • Neoplasia intraductal;

ANAMNESE DE PANCREATITE AGUDA

• Cólica biliar pregressa; • Ingesta alcoólica; • Uso de drogas e medicamentos; • História familiar; • Exposição à causas virais ou sintomas prodrômicos

MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS DE PANCREATITE AGUDA

• Dor abdominal de início súbito, de forte intensidade, em faixa, especialmente em epigástrio com irradiação para o dorso. Pode ser relatado a uma associação com a ingesta de alimentos gordurosos ou álcool; • Náuseas e vômitos; • Febre (não se manifesta antes de 2 a 3 semanas); • Icterícia (PA por coledocolitíase, com ou sem colangite); • Irritação peritoneal ou aind

DIAGNÓSTICO DE PANCREATITE AGUDA

• Hemograma; • Glicemia; • Ureia, creatinina; • Eletrolitos; • Transaminase glutâmico-oxalacética (TGO), transaminase glutâmico-pirúvica (TGP) (Se > três vezes o valor normal, sugere uma causa biliar); • Bilirrubina totais e frações;

DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL DE PANCREATITE AGUDA

Doenças de vias biliares; doença ulcerosa péptica; obstrução intestinal aguda; isquemia mesentérica; íleo e peritonite; dissecção aórtica aguda; gravidez ectópica; apendicite aguda; cetoacidose diabética; infarto agudo do miocárdio (IAM) inferior.

TRATAMENTO DE PANCREATITE AGUDA

O tratamento da pancreatite é, a priori, de suporte

PROGNÓSTICO DE PANCREATITE AGUDA

Fatores de risco para doença grave: • Idade > 55 anos; • IMC > 30; • Derrame pleural;

Compartilhe com seus amigos:
Compartilhe com seus amigos: