Livros

Manual Prático para Urgências e Emergências Clínicas

Leia o Livro Completo
Índice
1.6

INTRODUÇÃO DE SÍNDROME CORONARIANA AGUDA SEM SUPRADESNIVELAMENTO DE ST

A síndrome coronariana aguda (SCA) é um conjunto de sintomas clínicos, apresentando como sintoma central a dor ou desconforto torácico que pressupõe isquemia aguda do miocárdio, além de ter forte ligação com a doença aterosclerótica. Na SCA sem supradesnivelamento do segmento ST, estão incluídas a angina instável e o infarto agudo do miocárdio sem supradesnivelamento do segmento ST que se confi gura por quadro clínico da SCA, alteração nas enzimas cardíacas, porém sem supra de ST no eletrocardiograma (ECG)

ETIOLOGIA DE SÍNDROME CORONARIANA AGUDA SEM SUPRADESNIVELAMENTO DE ST

As SCA (angina instável - AI, infarto agudo do miocárdio - IAM com e sem supra ST) têm como ponto central a placa aterosclerótica, mais precisamente a fi ssura ou rotura da placa. A ruptura da placa pode ocorrer em graus variados, mas em todos eles há exposição dos elementos fi gurados e fatores de coagulação do sangue

QUADRO CLÍNICO DE SÍNDROME CORONARIANA AGUDA SEM SUPRADESNIVELAMENTO DE ST

O quadro clínico típico é uma dor torácica, retroesternal ou precordial, aguda, em aperto, com irradiação para o braço esquerdo ou região mentoniana, que pode ser intermitente durando alguns minutos ou persistente. Essa dor pode ser acompanhada de sudorese profusa e/ou fria, náuseas, vômitos, dispneia e síncope

TRATAMENTO DE SÍNDROME CORONARIANA AGUDA SEM SUPRADESNIVELAMENTO DE ST

Inicialmente devemos estratificar os pacientes para, então, escolher o tratamento mais adequado para o mesmo. Para isso, é mais indicado que se aplique o TIMI RISK (Quadro 3). Baixo risco: pacientes com baixo risco devem ser tratados com ácido acetilsalicílico (AAS) e clopidogrel até esclarecimento diagnóstico.

Compartilhe com seus amigos:
Compartilhe com seus amigos: