Livros

Manual Prático para Urgências e Emergências Clínicas

Leia o Livro Completo
Índice
3.4

INTRODUÇÃO DE TROMBOEMBOLISMO PULMONAR

Caracteriza-se pela oclusão rápida, parcial ou total, de uma artéria pulmonar ou de seus ramos por um coágulo sanguíneo (trombo), que se desprende de uma veia de outra parte do corpo (principalmente, membros inferiores e pelve) ou do coração

DIAGNÓSTICO DE TROMBOEMBOLISMO PULMONAR

Suspeita clínica de alta probabilidade: manifestações clínicas compatíveis com embolia pulmonar em paciente com fatores de risco, com ou sem radiografia de tórax e alterações gasométricas não explicadas por outro diagnóstico

DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL DE TROMBOEMBOLISMO PULMONAR

Pneumonia; atelectasia; pleurite; pericardite; pneumotórax; angina do peito; IAM.

TRATAMENTO DE TROMBOEMBOLISMO PULMONAR

Devido à comodidade posológica, em indivíduos com clearance de creatinina superior > 30, opta-se por heparina de baixo peso molecular (HBPM - Enoxaparina). A dose habitual da enoxaparina para embolia pulmonar é 1mg/kg de peso 12/12h ou 1,5mg/kg de peso 1x ao dia. Habitualmente não é necessário a dosagem rotineira do Fator Xa (fator sérico de controle da heparina de baixo peso).

Compartilhe com seus amigos:
Compartilhe com seus amigos: