Livros

Sistema Renal - Coleção Medicina Resumida

Leia o Livro Completo
Índice
4.5

DETERMINANTES DA FILTRAÇÃO GLOMERULAR (FG)

No início deste capítulo, vimos que a FG é determinada pela soma das pressões hidrostáticas e oncóticas através da membrana glomerular. Esse somatório gera uma pressão efetiva de filtração que é a grande responsável pela ocorrência de maior ou menor intensidade da filtração glomerular do plasma sanguíneo.

FORÇAS QUE SÃO FAVORÁVEIS À FILTRAÇÃO (MEDIDAS EM mmHg):

Pressão Hidrostática glomerular – que nessa imagem vale 60 mmHg – e a Pressão Oncótica na cápsula de Bowman – que vale 0 pelo motivo acima.

FORÇAS QUE SE OPÕEM À FILTRAÇÃO (TAMBÉM MEDIDAS EM mmHg):

Pressão Hidrostática na cápsula de Bowman – que vale 18 mmHg – e a Pressão Oncótica nos capilares glomerulares – que vale 32 mmHg. Usando o mesmo raciocínio, percebemos que essas forças, em contrapartida, serão responsáveis por “empurrar” o filtrado da cápsula de Bowman para os capilares glomerulares.

Compartilhe com seus amigos:
Compartilhe com seus amigos: