Livros

Sistema Renal - Coleção Medicina Resumida

Leia o Livro Completo
Índice
8.7

PRODUÇÃO DE “NOVO” HCO3 - PELA AÇÃO DOS SISTEMASTAMPÕES FOSFATO E AMÔNIA

Embora já tenhamos comentado sobre os sistemas-tampões principais do corpo humano, é necessário discuti-los aqui nessa sessão, para que você entenda como eles geram “novo” HCO3-.

O SISTEMA-TAMPÃO DOS ÍONS FOSFATO

Já sabemos que esse sistema é formado pelos íons HPO4 2- e H2 PO4 - e estão em grande concentração no líquido tubular. Seu objetivo principal é tamponar de maneira eficaz o líquido tubular. Acontece que, quando o HCO3 - é filtrado e se faz presente no líquido tubular, assim como o H+ secretado, tenderá a acontecer a reabsorção de ambos os íons.

O SISTEMA-TAMPÃO AMÔNIA

Embora não tenhamos abordado anteriormente esse sistema-tampão, fica mais fácil entender a sua função principal aqui nesta sessão. O sistema-tampão amônia também está presente no líquido tubular e é formado pela amônia (NH3 ) e pelo íon amônio (NH4 + ) – sendo este último derivado da metabolização da glutamina (aminoácido essencial presente em nosso organismo). Seu objetivo é: tamponar grande parte do H+ excedente no líquido tubular e eliminar os ácidos não voláteis que estão em grande quantidade do líquido extracelular.

REGULAÇÃO DA SECREÇÃO TUBULAR RENAL DE H+

A principal forma de eliminação de H+ pelo rim é na forma de amônio. Em condições orgânicas e metabólicas normais (sem acidose ou alcalose), os túbulos renais secretam o H+ em quantidade suficiente para que quase todo o HCO3 - filtrado seja reabsorvido, além de secretar H+ suficiente para que seja eliminado na forma de NH4 + ou na forma de outros ácidos.

Compartilhe com seus amigos:
Compartilhe com seus amigos: