Livros de Medicina

Mapas Mentais de Medicina: Como criá-los?

Mapas Mentais de Medicina: Como criá-los?

Compartilhar

Carreira Médica

6 minhá 127 dias

Se você é estudante de Medicina, é bem provável que você já tenha se deparado com um mapa mental. Essa ferramenta está se tornando cada vez mais popular. Isso porque é uma boa forma de manter os assuntos estudados frescos na memória e fáceis de revisar. Portanto, é interessante você aprender a criar os seus próprios mapas mentais de Medicina.

Primeiramente, é importante destacar que nenhum passo a passo está certo ou errado. O que vamos trazer nessa lista são dicas que podem facilitar o seu trabalho de confeccionar os mapas. Também trazemos sugestões de elementos que não podem faltar. Então vamos lá!

Selecione apenas termos chave para seus mapas mentais de Medicina

Quando estamos falando de mapas mentais, ser suscinto é a chave para a perfeição. Ou seja, nada de colocar frases grandes ou de exagerar na quantidade de assunto. Claro que muitos assuntos são extensos, mas fazer um mapa mental poluído invalida seus benefícios, tornando-o pouco prático e nada visualmente atrativo.

Então, esteja você fazendo um fluxograma de conduta, uma prescrição ou resumindo uma patologia, escolha com cuidado o conteúdo do seu mapa. Procure usar palavras e expressões, evite frases. Tudo isso aumenta a efetividade do seu mapa mental de servir como um bom resumo do assunto.

Utilize cores, formas ou imagens

Através dos mapas mentais, os estudantes conseguem visualizar os principais tópicos de um determinado assunto. O diferencial é esquematiza-lo uma forma resumida e harmônica, certo? Para otimizar a fixação do conteúdo por meio da memória visual, é interessante caprichar no design do seu mapa.

Nesse sentido, você pode escolher uma paleta de cores que te agrada para colorir os elementos do seu mapa mental. Além disso, você pode usar imagens do assunto, geralmente uma figura centralizada com as informações saindo dela. Você ainda pode, por exemplo, utilizar caixas de texto de formatos diversos para tópicos diferentes dentro do tema.

Ou seja, o importante é você deixar o seu mapa mental visualmente atrativo para você. Assim você aprende melhor e, de quebra, fica com uns resumos bem bonitos para usar antes das provas.

Utilize linhas curvas

Essa dica é interessante para os amantes das neurociências. Você sabia que o cérebro humano tende a achar linhas retas mais entediantes do que as curvas? Pois então não deixe que uma simples seta seja um motivo para você se concentrar menos nos seus estudos.

As linhas curvas ainda facilitam a montagem em si do mapa, porque você consegue distribuir os conteúdos mais livremente e explorar bem o espaço disponível para fazer as suas conexões. Pode parecer uma dica besta, mas você não que vacilar em deixar o seu mapa perfeito, não é?

Onde fazer seus mapas mentais de Medicina?

Existem algumas opções de como fazer um mapa mental, mas o importante é que você esteja confortável com a sua maneira de criá-los. Seja físico ou virtual, o mapa mental feito da forma certa vai te ajudar independentemente de onde ele foi feito. Entretanto, aqui estão as formas mais utilizadas e que podem te ajudar a encontrar sua ferramenta ideal:

  • Papel: O mapa mental clássico é o feito a mão em uma folha de papel. Dentre suas vantagens, destacamos que escrever manualmente aumenta a fixação do conteúdo. Você ainda tem um maior controle sobre a disposição dos conteúdos. Além disso, você pode usar e abusar de canetinhas coloridas para deixar seu mapa um arraso. Mas nem todas as pessoas possuem coordenação motora para isso, e ainda bem que temos tecnologia para isso.
  • PowerPoint e Canva: Para quem já conhece essas duas ferramentas e tem muita familiaridade com elas, talvez sejam boas opções para começar a construir seus mapas mentais. Ambas permitem a utilização de formas e cores personalizáveis, uso de imagens, edição das fontes e tudo mais que você precisa para construir um mapa mental agradável e eficiente. Além disso, você tem a vantagem de poder carregar os mapas criados sempre com você, no seu celular ou notebook.
  • CmapTools: O Cmap é uma das várias ferramentas exclusivamente dedicadas à construção de mapas mentais. Você pode pesquisar para encontrar a sua favorita, mas essa plataforma já é suficiente para você construir todos os mapas que você precisa. Gratuito e intuitivo, esse programa pode ser seu melhor amigo para fazer revisões de última hora ou até para criar um mapa mental para um trabalho da faculdade.

Onde encontrar Mapas Mentais de Medicina?

Fazer os seus próprios mapas mentais de Medicina tem suas vantagens, mas exige tempo e esforço, elementos valiosos para um estudante. Então, se você quer aproveitar todos os benefícios de estudar por mapas mentais sem o esforço de criá-los, você pode estudar por mapas já prontos!

O livro Mapas Mentais em Medicina traz mais de 400 mapas mentais, divididos em Ciclo Básico e Clínico, para você ter em mãos o material de revisão perfeito. São 26 capítulos que abordam desde anatomia e histologia por sistemas até as especialidades da clínica médica, GO, pediatria, Medicina de Emergência e muito mais! Clique aqui para conferir!

Esse livro também está disponível no SanarBooks, junto com o livro Mapas Mentais em Antibióticos e mais de 70 outros títulos! Clique aqui para conferir!

Mapa Mental nervos cranianos
Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.