Outros

Medicina Baseada em Evidências: por onde começar?

Medicina Baseada em Evidências: por onde começar?

Compartilhar
Imagem de perfil de Carreira Médica

Você conhece a Medicina Baseada em Evidências, também chamada de MBE? Ela vem sendo cada vez mais falada e, para nosso professor, o Dr. José Alencar, ela significa, simplesmente, “praticar boa Medicina”.

Toda medicina não é baseada em evidências?

Infelizmente, não, pois muitos profissionais ainda baseiam suas decisões em práticas mecanicistas, que podem fazer sentido em um primeiro momento, mas apresentam falhas!

Um exemplo é pensar que um fármaco tem uma ação anti-viral in vitro e reduz a carga viral em estudo clínico. Unindo isso ao fato de que estamos vivendo uma pandemia de uma doença viral, podemos chegar a conclusão de que precisamos dar esse remédio para as pessoas, mas nem sempre é assim que o corpo humano vai funcionar. A ação percebida em laboratório, por exemplo, pode não apresentar a mesma reação na prática.

Esse pensamento é importante e facilita o entendimento na faculdade ou estudando para uma prova, servindo como um pontapé inicial, mas apresenta falhas na prática.

Por onde começar na MBE?

Para nosso professor, José Alencar, existe uma curva no desenvolvimento do médico ou estudante na hora de pensar a medicina com base em evidências – e talvez você esteja em um desses estágios!

Primeiro, é comum o estudante, residente ou médico, após entender um determinado conceito ou começar a ir muito bem em provas, desenvolver uma grande confiança de que sua lógica é tão boa, que basta para praticar.

Assim, infelizmente, ele acaba sendo suscetível a não estar atento e identificar possíveis falhas. Mas, entendendo isso, é a hora do profissional passar para um segundo estágio, onde o questionamento e o estudo imperam.

Em um pensamento baseado em evidências a situação acima, do fármaco com ação anti-viral, ao invés de desenvolver a conclusão de indicar o remédio aos pacientes, leva ao questionamento de se é ou não necessário dar esse remédio.

E, para isso, é necessário ter humildade em perceber que, sem estudos clínicos e pesquisas sendo desenvolvidas, não é possível chegar em uma afirmação apenas com base em um sentido inicial.

Quer continuar lendo sobre MBE? Confira outro texto aqui!

É muito fácil ficar feliz e se vangloriar ao dar um remédio para um paciente e vê-lo melhorar, associando uma coisa a outra. Mas é necessário, com base na medicina baseada em evidências, se perguntar se foi o remédio que causou isso ou se foi a história natural da doença, e esse paciente melhoraria mesmo sem o tratamento.

Afinal, como disse William Osler, um médico canadense e ícone da medicina moderna a, “Medicina é uma ciência de incerteza e uma arte de probabilidade”.

Continue estudando Medicina Baseada em Evidências

O eletrofisiologista Dr. José Alencar, autor do Manual de ECG, traz em sua nova obra a MBE dissecada e aplicada a prática. O Manual de Medicina Baseada em EvidênciasComo Interpretar Artigos Científicos foi pensado para ser um manual de leitura de evidências, conduzindo os estudantes ao pensamento científico embasado.

Também do professor e cardiologista José Alencar, temos o Curso Sanar MBE, onde você aprenderá de forma rápida e didática como entender as bases da MBE, como interpretar artigos e evidências científicas, pensamento probabilístico bayesiano e muito mais! Tudo isso com uma metodologia diferente e inovadora.

Confira o curso online e o manual de medicina baseada em evidências!
Compartilhe com seus amigos: