Carreira

Medicina fora do país: entre no mercado de trabalho médico no Brasil

Medicina fora do país: entre no mercado de trabalho médico no Brasil

Compartilhar
Imagem de perfil de Sanar Revalida

Você está se formando ou já se formou em Medicina fora do país? Quer entrar no mercado de trabalho? O primeiro passo é conhecer o cenário do mercado médico no Brasil.

De acordo com os dados divulgados pelo INEP, 64.7% dos inscritos no Revalida 2020 são brasileiros. 

Como o exame anterior do Revalida aconteceu em 2017, a espera pela próxima edição foi grande e muitos médicos que pretendiam revalidar o diploma no Brasil tiveram que postergar seus planos de retorno ao país. Até mesmo os planos de atuar como médico foram adiados, por isso muitos profissionais entraram no mercado de trabalho fora da sua área de formação.

Revalidação do diploma no Brasil

A principal porta de entrada no Brasil para os graduados em medicina fora do país é através da revalidação do diploma. A revalidação acontece por meio do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos – o Revalida. Instituições de todo o país aderem ao exame e são credenciadas a validar os diplomas dos aprovados no Revalida.

O processo é composto de prova objetiva (1ª fase) e prova prática (2ª fase), ambas de caráter eliminatório. Após o resultado da seleção, em caso de aprovação, é necessário comparecer à Instituição de Ensino Superior escolhida durante a inscrição. Para dar continuidade ao processo de revalidação do diploma médico, deverá entregar os documentos exigidos. Por esse motivo, vale verificar os documentos exigidos pela instituição antes mesmo da inscrição para garantir ter tempo hábil de reunir tudo no prazo. 

Quer se preparar para o Revalida? Você precisa conhecer os cursos da Sanar. As aulas e materiais são focados na aprovação nas provas objetivas e práticas. 

Cenário do mercado de trabalho médico

Segundo a última publicação da Demografia Médica no Brasil 2020, o país chegou ao marco histórico de meio milhão de médicos e 2,38 profissionais por mil habitantes.

Apesar de não haver um salário mínimo formal, a Federação Nacional dos Médicos (Fenam) recomenda, em 2021, um piso salarial médico de R$16.106,38 para uma jornada de 20 horas semanais.

Ainda conforme o estudo de Demografia Médica, 45,9% ganham mais de R$16 mil mensais enquanto 18,5% dos médicos recebem menos de R$11 mil por mês. Além disso, apenas 17,6% dos médicos possuem rendimento acima de R$ 27 mil reais mensais.

Ainda não revalidou o diploma no Brasil?

Os cidadãos estrangeiros que tiverem visto temporário e venham ao Brasil na condição de estudante e os brasileiros com diploma de medicina obtido em faculdades no exterior, porém não revalidado, podem fazer pós-graduação.

Não é necessário ter CRM para receber a validação da pós e receber o certificado. Por esse motivo, é uma ótima opção para quem não quer perder tempo para começar a investir na carreira enquanto não tem o diploma revalidado.

Além disso, essa é uma alternativa de especialização médica que pode abrir oportunidades no futuro, já que normalmente médicos especializados recebem mais do que médicos generalistas.

Cursou Medicina fora do país e ainda não veio para o Brasil? A Sanar tem duas opções de pós 100% online!

Confira as opções de pós-graduação da Sanar.

Mercado de trabalho com revalidação do diploma

O profissional de medicina com diploma revalidado pode atuar no setor público, no setor privado ou em ambos.

Mercado médico no setor público

  • Atenção primária (Unidade Básica de Saúde, posto de saúde ou Estratégia Saúde da Família)
  • Atenção ambulatorial especializada (serviços ambulatoriais, ambulatórios de especialidades, Assistência Médica Ambulatorial – AMA, Centros de Atenção Psicossocial – CAPs, hemocentros, serviços de HIV-Aids, reabilitação, saúde do trabalhador);
  • Rede de urgência e emergência (pronto socorro, Unidades de Pronto-atendimento – UPA, atendimento pré-hospitalar, resgate, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – Samu);
  • Atenção hospitalar (hospital público da administração direta de municípios, estado e União, hospital universitário, filantrópico, Santa Casa e outros);
  • Universidade e instituições de pesquisa públicas;
  • Serviços e atividades relacionadas a gestão, administração, vigilância, entre outros.

Mercado médico no setor privado

  • Consultório particular (próprio ou dividido com colegas);
  • Clínica ou ambulatório privado;
  • Clínicas populares de consultas;
  • Hospital privado (que não atende pacientes do SUS);
  • Laboratório de diagnose privado;
  • Indústria farmacêutica;
  • Setor médico de empresa e universidade privada.

Posts relacionados

Compartilhe com seus amigos: