Maria Gabryella Curi

Banner publique seu texto no portal Sanar

5 publicações

A fisiologia e os fatores de risco da gestação | Colunistas

As “embebição gravídico” é o encharcamento da gestante pelo pico de LH e FSH e aumento dos níveis de estrogênio e progesterona. Fonte: Super material: fisiologia da gestante- SanarFlixO aumento do HCG é produzido pelo corpo lúteo e placenta. Aumento da resistência periférica á insulina A Placenta produz hormônio lactogênico placentário (HLP) 🡪 que aumenta a biodisponibilidade de glicose para ajudar no crescimento e desenvolvimento do feto  Como? HLP aumenta a resistência periférica a insulina 🡪 fazendo com que a insulina não capte toda glicose do sangue materno 🡪 aumenta concentração de glicose no sangue materno 🡪 aumenta quantidade de glicose que vai para o feto pela placenta Estimulação do sistema renina-angiotensina-aldosterona Sistema RAA= age aumentando a PA quando estiver baixa Na gestação há uma hiperestimulação do sistema RAA 🡪 aumenta a captação renal de água 🡪 aumenta volemia 🡪 anemia fisiológica (muita água no sangue dilui mais, diminui concentração de hemácias) 🡪 deveria aumentar a PA, porém há uma diminuição da sensibilidade endotelial á angiotensina 🡪 queda da resistência vascular periférica 🡪 níveis pressóricos ficam ou iguais ou em queda 🡪 podendo diminuir PA Alteração dos fatores de coagulação Fonte: vídeo aula SanarFlixResultando em estado de hipercoagulubilidade 🡪 proteção para o momento do parto não sofrer hemorragia grande (coagula) Elevação da frequência cardíaca Aumento do estrógeno causa efeito inotrópico positivo no coração 🡪 aumento da frequência cardíaca  Aumento do volume sistólico 🡪 aumenta débito cardíaco 🡪 aumenta frequência cardíaca  Mesmo com aumento do

Resumo sobre diabetes gestacional | Colunistas

Definição: A Diabetes gestacional Diabetes Mellitus (DM) é um conjunto de alterações metabólicas que acarretam em hiperglicemia decorrente de uma deficiência insulínica, a qual pode ser fruto de: ● redução na produção pancreática ● inadequada liberação ● resistência periférica à insulina. Classificações ● DM tipo 1 ● DM tipo 2 ● DM Gestacional (DMG) – apresentação exclusivamente no ciclo gravídico-puerperal Há uma diferença entre DM diagnosticado na gestação (ou Overt Diabetes) e DMG. Conceito DMG: Mulher com hiperglicemia detectada pela primeira vez durante a gestação, com níveis glicêmicos que não atingem critérios diagnósticos para DM. Conceito de DM diagnosticado na gestação (DM prévio): Mulher sem diagnóstico prévio de DM, em que a hiperglicemia foi detectada na gestação, mas que os níveis glicêmicos encontrados nos exames, atingem os critérios da Organização Mundial da Saúde (OMS) para DM prévio, ou seja, na ausência da gestação Ou seja, possivelmente já tinham DM no entanto só chegam a receber tal diagnóstico durante a gestação DM durante a gestação: ▪ Glicemia em jejum ≥ 126mg/dL ▪ 2h após TOTG(75g) ≥ 200 mg/dL Fonte: Super material: diabetes gestacional- SanarFlix O diagnóstico para DMG é universal independente se há fatores de risco ou não OBS= o principal risco para o desenvolvimento de DM tipo 2 em mulheres é o antecedente obstétrico de DMG. O que faz da hiperglicemia no ciclo gravídico-puerperal um relevante problema de saúde Fonte: Super material: diabetes gestacional- SanarFlix

Câncer de Próstata|Colunistas

Anatomia da próstata A próstata é uma glândula que só o homem possui, está localizada na parte baixa do abdômen. Ela é um órgão pequeno, tem a forma de maçã e se situa logo abaixo da bexiga e à frente do reto (parte final do intestino grosso). A próstata envolve a porção inicial da uretra, tubo pelo qual a urina armazenada na bexiga é eliminada. A glândula, juntamente com as vesículas seminais adjacentes, produz uma boa parte do líquido que compõe o ejaculado do homem (sêmen ou esperma à líquido espesso que contém os espermatozoides, liberado durante o ato sexual. MORFOLOGIA = A próstata tem o tamanho de uma noz em homens jovens, mas fica maior conforme eles envelhecem. Possui 3 cm de comprimento, 4 cm de largura e 2 cm de profundidade, de consistência firme e localizada ao redor da uretra prostática. 2/3 da próstata é zona glandular sendo composta pela zona periférica e uma pequena zona central que formam cerca de 95% da próstata 1/3 é fibromuscular, composto por zona muscular anterior ou istmo, zona de transição e glândulas periuretrais. Ducto ejaculatório e deferente se encontram na zona central..Zona periférica= zona glandular da próstata palpada no exame de toque retal 60 a 70% dos tumores de próstata ocorrem na zona periférica. 10 a 20% ocorrem na zona de transição. 5 a 10% dos tumores se originam na zona central. Epidemiologia do câncer de próstata   É o câncer mais comum em homens. 1ª câncer de pele não melanoma. 2ª câncer de próstata. Ambos os

Consequências da ausência de uma rotina alimentar para adolescentes | Colunistas

Adolescência A adolescência é frequentemente associada a um período do desenvolvimento humano marcado por transformações biológicas e psíquicas geradoras de inquietudes e sofrimento, sendo a emergência da sexualidade e a dificuldade em estabelecer a própria identidade alguns dos elementos associados a essa fase. Para a Organização Mundial de Saúde (OMS) esta fase é compreendida por tempo cronológico de 10 a 19 anos de idade, sendo dividida em duas fases: de 10 a 14 anos e de 15 a 19. A fase de 10 a 14 anos é caracterizada por um período de elevada demanda nutricional já que é nesta fase que se iniciam as mudanças puberais. Todas as transformações da adolescência têm efeito sobre o comportamento alimentar, influenciado por fatores internos, auto-imagem, necessidades fisiológicas e saúde individual, valores, preferências e desenvolvimento psicossocial; e por fatores externos, hábitos familiares, amigos, valores e regras sociais e culturais, mídia, modismos, experiências e conhecimentos do indivíduo (Farthing, 1991). A família é a primeira instituição que tem ação sobre os hábitos do indivíduo. É responsável pela compra e preparo dos alimentos em casa, transmitindo seus hábitos alimentares às crianças. Os adolescentes tendem a viver o momento atual, não dando importância às consequências de seus hábitos alimentares, que podem ser prejudiciais para sua saúde. Impacto nutricional Os adolescentes passam, gradativamente, maior tempo fora de casa, na escola e com os amigos que, também, influenciam na escolha dos alimentos e estabelecem o que é socialmente aceito. É característica da alimentação desses jovens (e da vida moderna) o consumo de lanches e fast foods, entre as refeições  Esta atitude pode ser justificada pela falta de tempo disponível para dedicar a uma refeição, preferências individuais, modismo

Ação da histamina no organismo para melhor entendimento sobre anti-histamínicos h1 | Colunistas

Definição A histamina é um mensageiro químico gerado principalmente nos mastócitos. Por meio vários receptores, ela medeia respostas celulares, incluindo as: reações alérgicas e inflamatóriasa secreção de ácido gástricoa neurotransmissão em algumas regiões do cérebro. A histamina não possui aplicações clínicas, mas os fármacos que interferem na sua ação (anti-histamínicos ou bloqueadores do receptor da histamina) têm importantes aplicações terapêuticas. A Histamina Onde encontramos a histamina? Ela é encontrada em altas concentrações nos mastócitos e basófilos. Presente em praticamente todos os tecidos, com quantidades significativas nos: •        Pulmões •        na pele •        nos vasos sanguíneos •        no trato gastrintestinal. •        No cérebro (funcionando como neurotransmissor) •        como componente de venenos •        nas secreções de picadas de insetos. Síntese da histamina 1.      aminoácido histidina à sofre descarboxilação pela histidina-descarboxilase à formando a amina histamina. 2.      a histamina pode ser armazenada em grânulos ou inativada pela diaminoxidase. OBS: histidina-descarboxilase está presente nas células de todo o organismo, inclusive nos neurônios, nas células parietais gástricas e nos mastócitos e basófilos. Liberação da histamina A histamina é um dos mediadores químicos liberados nos tecidos em resposta aos estímulos como: •        Destruição das células (como resultado de frio, de toxinas de organismos, de traumas, de venenos de insetos e aranhas), alergias e anafilaxias (alergia grave). Ação da histamina Auxilia na inflamação através de: •        Liberação de óxido nítrico pelo endotélio vascular