Coronavírus

Ministério da Saúde começa distribuição da CoronaVac no Brasil

Ministério da Saúde começa distribuição da CoronaVac no Brasil

Compartilhar

Sanar

3 min há 199 dias

O Ministério da Saúde começou a distribuição da CoronaVac, nesta segunda-feira (18), por meio de quase seis milhões de doses da vacina para todos os estados e o Distrito Federal. O imunizante desenvolvido pelo laboratório chinês Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan, teve seu uso aprovado pela Anvisa em caráter emergencial.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, marcou o início da campanha de vacinação para às 17h desta segunda-feira. A oficialização ocorreu em um ato simbólico realizado com a presença de governadores em Guarulhos, município da Região Metropolitana de São Paulo onde estão armazenadas as doses da CoronaVac.

Para garantir rapidez e abrangência nacional, a distribuição das vacinas está sendo realizada por aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) e cerca de 100 caminhões aptos para o transporte de carga refrigerada. Companhias aéreas também ajudarão a transportar os imunizantes gratuitamente.  

Os governos estaduais ficam responsáveis pela distribuição nos municípios, em parceria com o Ministério da Defesa.

Estados iniciam vacinação após distribuição da CoronaVac

De acordo com o plano estabelecido pelo Ministério da Saúde, a campanha de vacinação começará pelos grupos prioritários da chamada fase 1: trabalhadores de saúde, pessoas de 60 anos ou mais institucionalizadas, pessoas com deficiência institucionalizadas e população indígena.

A primeira brasileira imunizada no país, antes do início oficial da campanha, foi a enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, vacinada no último domingo (17), em cerimônia promovida no Hospital das Clínicas. Das seis milhões de doses disponíveis, um total de 1.357.640 serão distribuídas no estado de São Paulo.

Em Goiás, a primeira pessoa vacinada foi Maria Conceição da Silva, de 76 anos. Ela é hipertensa e moradora de abrigo.

Em Santa Catarina, o primeiro vacinado foi o enfermeiro de 55 anos Júlio César Vasconcellos de Azevedo, que trabalha há 28 anos no Hospital Celso Ramos, de Florianópolis.

Já no Piauí, a primeira dose foi aplicada no médico obstetra Joaquim Vaz Parente, de 75 anos, que atua há mais de quatro décadas na Maternidade Dona Evangelina Rosa.

Com informações do G1 e Ministério da Saúde

Posts relacionados:

Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.