Ciclo ClínicoNeurologia

DESAFIO | O céu da boca vagamente caído.


AUTOR: Rafael Ximenes Oliveira
ORIENTADOR: Pedro Braga Neto

Apresentação do caso clínico
S.B.L. homem de 61 anos de idade admitido no departamento de emergência com início súbito de dor de cabeça que há 2 h. A pressão arterial do paciente 140/70 mmHg, frequência cardíaca 92 bpm, frequência respiratória = 16 ipm, SpO2 = 96% e temperatura corporal = 36ºC, glicemia capilar de 110mg/dL. Apresenta história de hipertensão essencial por 10 anos. Os achados do exame físico foram ptose palpebral, miose, anidrose à direita, dismetria, disdiadococinesia no lado direito e ataxia do mesmo lado estavam presentes; queda do palato e ausência do reflexo nauseoso, disfagia, disfonia e disartria; hipoestesia na hemiface direita e anestesia térmico-dolorosa em hemicorpo esquerdo. Sem alteração de sensibilidade vibratória e propriocepção. No período de observação no departamento de emergência, ele começou a ter soluços.

QUESTÕES PARA ORIENTAR A DISCUSSÃO
1.Quais as síndromes neurológicas estão presentes no paciente?
2. Qual a topografia provável da lesão?
3. Qual o suprimento arterial da área lesionada?
4. Qual o provável diagnóstico nosológico?
5. Qual a principal hipótese diagnóstica?
6. Qual principal exame que pode ajudar a confirmar a hipótese e qual o achado esperado?

Respostas
1. Síndrome álgica (cefaleia) + síndrome sensitiva cruzada (hipo/anestesia de face ipsilateral e hemicorpo contralateral), síndrome autonômica (síndrome de Horner e soluços), síndrome atáxica.
2. Bulbo lateral direito.
3. Artéria cerebelar posterior inferior (ou PICA = posterior inferior cerebellar artery).
4. Vascular.
5. Acidente vascular encefálico em bulbo lateral. Síndrome de Wallenberg ou Síndrome Bulbar Lateral.
6. Tomografia computadorizada sem contraste, com hipodensidade no bulbo à direita.

Referências

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar